Viagens: 5 coisas imperdíveis pra se fazer em Buenos Aires

Oiii gente! Tudo bom?

Hoje vou voltar de novo num tema que eu amo – desculpem, não me aguento haha – viagens! Dessa vez trouxe uma lista de coisas que você não pode deixar de fazer em Buenos Aires. 

Buenos Aires é uma cidade que eu amo e tive a oportunidade de visitar algumas vezes. A primeira vez foi com o navio – pra quem não sabe, eu trabalhei uma época em navios de cruzeiro e você pode ler tudinho AQUI – mas eu também voltei depois com os meus pais.

A Argentina é um destino que vale muito a pena de visitar, por vários motivos. Aqui vão alguns deles:

  • Proximidade: Não à toa chamamos os argentinos de hermanos; o país faz fronteira com o Brasil, mais precisamente com os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Isso viabiliza a viagem por diferentes meio de transporte, como avião, carro, ônibus ou navio – super democrático hehe 😉

** Vou fazer aqui um adendo pra explicar um pouco mais sobre as opções de como chegar lá. Você pode optar por:

  1. Avião: A opção mais rápida, claro. Pode ser uma boa caso não tenha muito tempo à disposição, como feriados. Existem opções saindo de praticamente todos os aeroportos brasileiros. Os voos diretos ficam com as cias TAM e GOL e o Aeroporto Internacional de Ezeiza fica a cerca de 45 minutos do centro da cidade. Sobre bagagem, a média é de uma mala de até 23 kg (para despachar) e bagagem de mão de até 5 kg.;
  2. Carro: Existem várias rotas e opções, dependendo do seu ponto de partida. Uma opção interessante, dependendo do tempo que dispor, é entrar pelo Uruguay e atravessar através do ferry Buquebus. O Uruguay também reserva muita coisa legal pra se ver, mas isso é assunto pra outro post 😉 Para dirigir dentro do país só é necessária nossa habilitação normal e o documento do veículo precisa estar no nome do motorista – ou de algum dos integrantes da viagem. Também é prciso emitir a Carta Verde, uma espécie de seguro que você “compra” em bancos como Banco do Brasil ou HSBC. Também precisa estar com os assessórios de segurança em dia – o que é meio óbvio pra uma viagem dessas rs.
  3. Ônibus: Essa opção definitivamente não tem muito segredo. A ressalva aqui é que a viagem é bem longa e não necessariamente tão menos custosa a ponto de valer o sacrifício.
  4. Navio: Uma das minhas opções favoritas ❤ Existem cruzeiros saindo de vários portos diferentes, mas principalmente Santos e Rio de Janeiro. O lado positivo aqui é que você investe na acomodação, alimentação, lazer e outras cidades em um pacote como um todo, o que compensa demais – além do próprio navio ser um passeio em si!

Essas informações e mais um pouquinho você encontra no site da revista Viagem.

  • Custo: Capitais sempre têm uma média de custo de vida mais alta, mas a moeda local facilita um pouco (o peso argentina hoje está custando cerca de R$ 0,10. Esse valor varia diariamente, mas dá pra ter uma noção de que viajar pra lá custa algumas vezes menos do que viajar gastando em reais)
  • Diversidade: Você pode ir à capital e conhecer uma cultura extremamente diferente (apesar da curta distância), ou simplesmente viajar pelo país descobrindo paisagens diferentes, montanhas, praias, vinícolas, cassinos, cidades super urbanas, o país tem de tudo, sério ❤
  • Cultura: Buenos Aires tem uma história muito rica, que vale muito a pena de conhecer de perto. São muitos museus, eventos, teatros, cafés. Caso prefira umas comprinhas, opções não faltarão. Ainda é possível coroar com um excelente barzinho/balada/restaurante e acredite, dá tempo de tudo – já que os argentinos realmente têm o hábito de sair tarde para curtir a noite.

BA

Com isso em mente, juntei algumas das minhas melhores experiências pra listar aqui 5 coisas que vocês precisam fazer quando visitarem Buenos Aires (a lista não está configurada em ordem de preferência, mas conforme fui lembrando hehe):

1.El Caminito

Você já deve ter ouvido sobre essa região super colorida, localizada no popular bairro La Boca. As ruas do Caminito oferecem – literalmente – um museu a céu aberto. Suas casinhas coloridas retratam a vida e os hábitos dos imigrantes, um passeio verdadeiramente imperdível! Lá você encontra muitas lojinhas pra trazer aquele souvenir esperto, pode tomar um Quilmes pra refrescar e ainda pode passar pra visitar o famoso estádio do Boca Juniors, La Bombonera, que fica ali do ladinho. Seu instagram vai agradecer haha ❤

caminito2

2.Show de tango

Que o tango é tradicionalíssimo na Argentina, isso nem preciso comentar. O que preciso, definitivamente, comentar é sobre o quão legal esse passeio pode ser! As casas de tango são lindas, um show à parte, e você pode combinar assistir o espetáculo e jantar uma comida típica de qualidade. Pode soar como um passeio meio clichê, mas ainda assim recomendo fortemente hahaha. Existem muitas opções, você consegue comprar o ingresso em quiosques, agências de turismo, pelo site… Meu preferido foi o Tango Porteño. Fica super bem localizado, a comida é maravilhosa (acompanha entrada, prato principal e sobremesa) e as danças super emocionantes!

tango2

3.Calle Florida/Galerias Pacífico

Gosta de umas boas comprinhas? Então prepare o bolso, reserve um dia inteirinho e vá à Calle Florida – um boulevard enorme, recheado de lojas de tudo quanto é tipo, ambulantes, bancas de revistas e jornais e tudo o que você puder imaginar. Os precinhos valem bastante a pena. Na própria Calle Florida você encontrará as Galerias Pacífico, que nada mais é do que um shopping, que encanta mais pela arquitetura do que pelo comércio em si rs. Mas você pode aproveitar pra dar um break e tomar um Starbucks. Aqui, mais uma vez, seu Instagram vai rolar solto! 😀

pacifico

4.Empanadas, parrilla, doce de leite e alfajor

A gastronomia local é um show à parte também, sejamos justos. Não conheço ninguém que não aprecie um bom doce de leite, alfajor, carne, vinho, empanadas e tantas outras coisas deliciosas que a Argentina tem a oferecer! Se você é #teamdoce vai pirar com as lojinhas da Havanna que tem em TODO lugar – sério! São muuuitos tipos de docinhos e alfajores, o paraíso dos formigas de plantão. Já se for #teamsalgado as parrillas e empanadas não ficar nada atrás no quesito satisfação. Parrillas são os famosos “asados”, ou churrascos, feitos à moda argentina. Já empanadas são pasteizinhos assados, mas com um temperinho todo diferenciado – recomendo a tradicional de carne, não tem erro!

alfajor

5.Puerto Madero

O melhor bairro, na minha humilde opinião hehe. Tenho verdadeira paixão pelo cenário, principalmente ao cair da noite. Espero desse bairro uma paisagem urbana apaixonante, um porto revitalizado e reurbanizado, com estabelecimentos, vida noturna e uma aura incrível. Vale muito a pena ver, mesmo! Tem bastante opção de coisa legal, restaurantes super recomendados, então adicione na sua lista 😉

puerto madero

E você, já esteve em Buenos Aires? Compartilha o ❤ pela cidade?

Espero que gostem das #dicas um beijo e até o próximo post 🙂

 

Resenha: App Ribon – Doe sem gastar nada!

Oii gente, tudo bem?

Eu já até tinha liberado spoiler no último post sobre o assunto que eu queria abordar essa semana, e lá vai: hoje vim falar de outro app que tenho usado bastante e estou cada dia mais apaixonada: Ribon

Pra quem não conhece, apresento esse app tudo de lindo: a proposta é que você possa fazer doações à ONGs sem gastar nada com isso. Com ele você tem um feed recheado de boas notícias – pra dar aquela fé na Humanidade ❤ – e ainda de quebra pode doar água potável, fortificação alimentar e/ou medicamentos.

A ideia é que você “ganhe ribons” diariamente, mesmo sem nem abrir o app (são 100 ribons por dia). Mas compartilhar o app é o que mais gera ribons (daí são 500 ribons!) 🙂 Aliás, se você quiser me ajudar a ganhar mais ribons pra poder doar mais é só clicar AQUI e baixar o app por meio desse link 😉

Ok, mas você deve estar se perguntando: Como posso doar sem coçar o bolso, afinal? Com as palavras do próprio site oficial:

“O dinheiro vem de algumas notificações patrocinadas por empresas, e então é convertido em ribons que os usuários destinam para as causas que escolherem.

70% a 80% de todo o recurso arrecadado encaminhado para as doações, do restante, 100% é reinvestido no Ribon.”

O mais legal é que eles têm todo um plano de transparência e prestação de conta, você consegue acessar e fazer download pelo app mesmo de que ONGs está ajudando, qual receita gerou, de onde veio, pra onde vai. Assim a gente se sente ainda mais seguro em ajudar e compartilhar 🙂

Um pouquinho mais de dados:

“1 milhão de ribons já doados pelos, suficiente para gerar:

  • Saúde básica completa para uma pessoa por 4175 dias
  • Tratamento contra esquitossomose para uma pessoa por 8551 dias
  • Água potável suficiente para uma pessoa por 11216 dias
  • Prevenção contra desnutrição para uma criança por 22877 dias”

Acredito que, além da própria proposta de fazer o bem sem o menor esforço, na palma da mão (que por si só já é maravilhosa!), ter acesso a um feed de notícias recheado de coisa boa só faz bem. Enxergar o que as pessoas estão fazendo de positivo mundo afora traz outra perspectiva, muito diferente de quem só fica ligado no que passa na TV e acha que só acontece tragédia no mundo.

Aquilo que mais damos ênfase em nossas vidas é o que se torna nossa realidade. Se munir de bagagem positiva faz com que consigamos enxergar muito além do que se vê e possamos ter uma perspectiva muito mais empática. Arrisco dizer que é justamente disso que o mundo está precisando, aliás.

E você, já tinha ouvido falar desse app? Já usou? Gostou? Se ainda não conhece e não tem no seu telefone, use o link ali de cima pra baixar e aproveite pra movimentar ainda mais esse projeto tão bacana.

Beijos e até o próximo post 🙂

Cursos EAD: Por que fazer?

Oii gente, buenas noches! Como estão?

Pensei um monte sobre escrever essa semana porque queria muito falar sobre viagem e sobre outro app, mas não queria que ficasse repetitivo com os últimos tópicos, então resolvi compartilhar com vocês mais uma #dica que vale demais a pena: cursos EAD.

No meu caso, estou cursando atualmente MBA em Marketing à distância. Apesar de já ter feito vários cursos de extensão online, minhas graduações foram presenciais e pensei bastante antes de optar pela opção não presencial, por puro preconceito mesmo. Mas as circunstâncias favoreceram minha escolha pelo sim 🙂

Explico: há tempos pensava em fazer uma especialização e tentei, primeiro, as opções presenciais na minha cidade (Joinville). Não abriu vaga para o curso que eu pretendia aplicar (que é exatamente o que faço no momento), então deixei a ideia em segundo plano, mas estava sempre de olho nas opções.

Até que vi um anúncio patrocinado no Facebook dos cursos de MBA EAD da USP Esalq. Nem preciso explicar o tanto que o olhinho brilhou né?! Explico 2 (hehe): sou natural de Santos, SP e sempre fui apaixonada pela Universidade de São Paulo. Enquanto criança/adolescente fui com a escola conhecer algumas instalações, museus, laboratórios e cresci com a expectativa de conhecer mais de pertinho a cidade universitária.

Considerando avaliações, corpo docente, carga horária, módulos, mensalidade, peso no currículo, entre outros fatores, deixei o preconceito de lado e fiz minha matrícula. O curso iniciou em outubro/2017 e concluirá em julho/2019, com apresentação presencial da monografia em simpósio no campus da Esalq, em Piracicaba.

Minhas impressões:

O curso me conquistou de forma muito positiva! A plataforma é ágil e fácil de navegar. As aulas são online e ao vivo, o que estimula muito mais a participação, além de contarem com enquetes, trabalhos em grupo (quase sempre feitos pelo WhatsApp) e participações dos alunos via Skype – e viva a tecnologia hehe <3.

A grade é muito interessante e os professores extremamente gabaritados. Tem aulas que sofro um pouco mais (#soudehumanas), mas de forma geral me apaixono todas as aulas de novo pelo curso hehe. Em tempo, minhas aulas são toda terça-feira, das 19h às 23h e é necessário aplicar uma prova como forma de confirmar presença na aula – a nota mínima de aprovação em cada prova é 7.

A monografia é feita com auxílio de um professor orientador, designado com base no assunto/tema escolhido por cada aluno. A base de orientadores é super extensa. A comunicação é feita essencialmente pela plataforma do curso e também por e-mail.

Se fosse avaliar em uma nota de 0 a 10 meu grau de satisfação com o curso, muito provavelmente seria algo entre 9 e 10. Eu realmente indico! ❤ Existem outros cursos, não somente na área de comunicação e creio que valha muito a pena pelo custo x benefício e pelo peso da instituição, além da qualidade do conteúdo em si.

Em minha turma existem alunos de todo o país, o que também é muito interessante. O network é super válido, já tenho alguns novos grupos no WhatsApp e novas conexões no Linkedin hehe. Manter-se em contato com a área que atua, com outros profissionais, outras culturas, é mesmo muito positivo – não se esqueçam que nosso país tem proporções continentais e agrega demais ter contato com pessoas de estados diferentes.

Por fim, por que optar por um curso EAD?

  1. Primeiro fator positivo sem sobra de dúvida é a flexibilidade. Encaixar o curso EAD na rotina é sempre mais fácil (apesar de que, nesse caso, as aulas ao vivo têm dia e hora definidos, mas sempre é possível assistir às aulas gravadas);
  2. Custo x benefício: cursos EAD quase sempre têm valores muito atrativos. Por não haver necessidade de toda a estrutura física e os custos implícitos, o EAD pode se dar ao luxo de oferecer mensalidades super acessíveis. No caso do meu curso ele tem sim uma estrutura física, onde ocorrem as gravações, mas é utilizado o campus de um curso presencial “emprestado”;
  3. Pode-se fazer de qualquer lugar. De que outra forma eu poderia estar residindo em Santa Catarina e estudando em São Paulo? A queda das fronteiras físicas facilita e muito!
  4. Network diferenciado e de qualidade: como comentei, estudo com profissionais de todo o país, com culturas, experiências, vivências e visões muito diferentes. Isso agrega em muitos aspectos pessoais e profissionais, sem dúvidas.
  5. Qualidade, sim! Se você ainda pensa, como eu pensei um dia, que curso EAD é baratinho porque não é a mesma coisa, deixa essa ideia no passado. A verdade é que a tecnologia, os apps, a Internet, estão aqui pra revolucionar toda a ambiência que vivemos – da economia a forma de socialização, passando por lazer, educação e vários outros setores 😉

E vocês, fazem ou já fizeram algum curso EAD? O que acham da experiência? Conta pra mim! 🙂

Um beijo e até o próximo post!

Resenha: App Lojong para meditação guiada

Oii gente, tudo bem?

Hoje vim compartilhar #diquinha com vocês (pra não dizer que eu só falo de viagem haha). E a dica da semana alia tecnologia com bem estar: trata-se de uma resenha do app de meditação guiada e mindfulness Lojong.

Vou contextualizar: há tempos estava buscando algo que me ajudasse a me concentrar melhor e de forma mais efetiva. Tendo a ser bastante dispersa e ansiosa (e posso apostar que 4 em cada 5 leitores estão se enquadrando nesse perfil também hehe). É muito comum a gente se deixar levar pela correria do dia-a-dia, afinal, são mil tarefas, mil obrigações, pressão, cobrança, boletos, provas, testes, metas, produtividade e ainda temos que aliar tudo isso com alimentação saudável, atividade física diária, beber 2l de água por dia, não esquecer de alimentar o pet, dar atenção à família, amigos, não deixar o relacionamento no piloto automático, enfim, dava pra escrever mais umas 10 linhas de tudo o que precisamos fazer em 24h, o que claramente não cabe em 24h hehe.

Vivo procurando e testando coisas novas, quem me conhece sabe bem. Foi numa dessas que encontrei esse app, classificado como Escolha do Editor na Play Store (sinceramente, não sei dizer que o app está disponível para IOS =/). Apresentando o app:

“Lojong é uma palavra tibetana que significa “treinamento da mente”. “Lo” significa mente e “Jong” treinamento ou cultivo. O objetivo da meditação é transformar a mente e todos podemos trabalhar com ela. (…)

A ciência hoje constata os benefícios da meditação e muitos programas oferecem as práticas de forma bem estruturada e secular, com efeitos comprovados como redução de estresse e ansiedade, ativação de áreas do cérebro ligadas ao bem-estar e aumento do comportamento altruísta.

O Lojong tem como objetivo apresentar estas práticas para quem está começando, sempre aliado aos programas que tem suporte de grandes professores, e também buscar conectar as pessoas com professores(as) qualificados e grupos em suas cidades, para que possam avançar com suas práticas, pois isto é fundamental”.

Mas afinal, o que é meditação? Segundo Wikipedia:

“A meditação pode ser definida como uma prática onde o indivíduo utiliza técnicas para focar sua mente num objeto, pensamento ou atividade em particular, visando alcançar um estado de clareza mental e emocional. Sua origem é muito antiga, remontando às tradições orientais, especialmente a ioga, mas o termo também se refere a práticas adotadas por alguns caminhos espirituais ou religiões, como o budismo e cristianismo, entre outras. Textos orientais consideram a meditação como instrumento que leva em direção à libertação.”

E o que seria Mindfulness ou simplesmente Atenção Plena? Ainda segundo Wikipedia:

“O termo atenção plena (mindfulness, em inglês) designa um estado mental que se caracteriza pela autorregulação da atenção para a experiência presente, numa atitude aberta, de curiosidade, ampla e tolerante, dirigida a todos os fenômenos que se manifestam na mente consciente — ou seja, todo tipo de pensamentos, fantasias, recordações, sensações e emoções percebidas no campo de atenção são percebidas e aceitas como elas são.

O treinamento e aprendizado dessa forma de atenção, geralmente se dá através de técnicas de meditação e de outros exercícios afins, permitindo ao indivíduo uma maior tomada de consciência de seus processos mentais e de suas ações.”

Ou seja, pode-se desenvolver mindfulness por meio da meditação e não são técnicas necessariamente conectadas à religião, mas sim com autoconhecimento e equilíbrio. Claro que mergulhar dentro de si traz reflexões profundas e todo um aspecto espiritual, mas isso vai da vivência e tendências de cada um 🙂

Tá, e como funciona esse app?

Ele te oferece um caminho a trilhar, com as lições básicas até as lições mais avançadas. Você começa dominando o básico, como postura, respiração, etc, e passa a progredir nas meditações, sempre com áudios-guias.

Ele é dividido basicamente em 3 partes: o caminho, o programa CEB (Cultivating Emotional Balance) e o programa Mindfulness. Cada um apresenta uma quantidade de lições e cada sessão de meditação tem uma duração específica (nunca mais de 25 minutos).

O ideal é manter a frequência diária e, preferencialmente, fazer suas meditações sempre no mesmo horário. Um lugar tranquilo e reservado, uma postura confortável e um fone de ouvido é tudo o que você vai precisar. E disposição, claro. Como qualquer prática, requer persistência: para tudo na vida, resultados só vêm depois de um certo tempo e esforço.

Vale a pena ressaltar aqui: talvez você pense que um app não pode te ajudar em nada, talvez você pense que meditação é coisa de gente zen, talvez você se sinta bobo, talvez você tenha mais um montão de grilo e preconceito bobo oriundos de muita falácia por aí, mas te recomendo: se você está disposto a tentar se conhecer um pouquinho melhor, melhorar sua qualidade de vida, concentração, ansiedade, aprender a lidar melhor com as situações do cotidiano, pressão, stress e com seus próprios sentimentos, deixe todos os “poréns” pra lá e se joga, você não vai se arrepender!

Usar o app não requer nenhum conhecimento específico em tecnologia ou conhecimento prévio em meditação. Você simplesmente escolhe qual sessão quer ouvir ou qual caminho quer traçar, apertar o play, colocar o fone de ouvido e voilá! Sério, é super fácil! Claro, a versão gratuita tem algumas limitações, mas dá pra curtir bastante ainda assim. Assinar o Premium também não requer muito esforço (financeiro, digo haha), mas existe uma opção maravilhosa: caso não possa pagar pelo Premium, você tem a chance de contatar os desenvolvedores e explicar sua situação: você pode acabar usando a versão Premium de forma gratuita 🙂 (use com sabedoria)

Estou usando há 2 meses, com uma excelente frequência (quase diária, exceto fim de semana e minhas férias hehe). Foram 98 práticas, 1350 minutos no total. Acho que está bom, não?! haha Com esse período posso dizer sim que já senti mudanças. É surreal conseguir se afastar das situações, mapear um sentimento que te levaria a tomar decisões e atitudes precipitadas, pelo motivo errado, e simplesmente conseguir colocá-lo de lado, respirar – muito – fundo e pensar de forma clara e consciente. A tendência é que isso melhore cada vez mais ❤

Em suma: a ideia de fazer um post/resenha comentando e indicando o app é justamente porque sei que esse não é um problema isolado – não à toa a ansiedade é considerada o mal do século XXI. Tenho consciência de que muita gente passa por isso e também tenho consciência de que esse app pode, sim, ajudar. E afinal, #dica boa é dica compartilhada, né nom?!

E vocês, usam apps no dia-a-dia? Já fizeram meditação? Já conhecem esse app? Conta pra mim! 🙂

Um beijão e até o próximo post!

 

 

Viagens: meu intercâmbio em Salamanca

Oii gente, tudo bom?

Quanto tempo, não?!!! Como eu já andei sumida algumas outras vezes eu fiquei até meio sem jeito de anunciar meu retorno triunfal pela décima vez e pensei até em simplesmente sair escrevendo como se nada tivesse acontecido (vulgo fazer a egípcia hahaha) 😀

Mas reconsiderei e vou me explicar um pouquinho, vai: eu mudei de SP para SC há um ano e meio, mais ou menos (desde que esse pobre Blog veio a hibernar), a rotina todinha mudou e acabei deixando o hábito de escrever de escanteio mesmo :/ Mas acontece que eu AMO escrever aqui e não resisti em voltar à ativa o///

Pra compensar vocês, vou falar um pouco sobre uma das experiências mais incríveis e importantes da minha vida e que sei que muita gente que viveu isso vai concordar comigo: meu intercâmbio ❤ Honestamente até me surpreendi por não ter falado sobre isso antes haha

Como boa #diferentona que sou, meu intercâmbio não foi para aprender inglês, mas espanhol e o destino escolhido foi Salamanca, Espanha. Na época que eu viajei (em 2006) a proposta foi apresentada por uma professora, dentro da minha escola. Na época todo mundo achava que seria algo surreal de difícil ou caro, mas não foi (e posso adiantar que hoje está ainda mais tranquilo e TODO MUNDO pode e deve se permitir uma vivência dessas!!!).

No meu caso fomos em um grupo de cerca de 20 alunos e essa modalidade ainda existe, mas é mais comum viajar sozinho. Apesar de estar relativamente acompanhada, acabei fazendo a maior parte das atividades sozinha, porque a intenção era me misturar com os nativos e porque eu queria fazer o me desse na telha, afinal! haha Amadurecimento, independência e autoconhecimento são alguns dos muitos benefícios que essa vivência traz, e definitivamente não tem preço se descobrir, descobrir o que você gosta, o que te motiva, fazer novas amizades, aprender a lidar com as situações adversas, administrar tempo e dinheiro e ainda de quebra se descobrir uma excelente companhia 😉

Ainda sobre o destino, pra mim foi uma total surpresa chegar lá e descobrir que tratava-se de uma cidade histórica simplesmente ma-ra-vi-lho-sa! Pois é lyndos, em 2006 ninguém usava o Google como usamos hoje e também não tinham smartphones e Instagram (por isso a ausência de registros próprios por aqui :/ ). Pra vocês verem um pouquinho mais sobre a cidade e se apaixonarem assim como eu me apaixonei:

“Salamanca é uma das cidades espanholas mais ricas em monumentos da Idade Média, do Renascimento e das épocas barroca e neoclássica. Destacam-se as catedrais velha e nova, o Palácio da Salina, o Palácio de Anaya, o Palácio de Monterrey, a Casa das Conchas, a Casa Lis, o Convento das Senhoras (Convento de las Dueñas) e a Torre do Cravo (Torre del Clavero). O Museu Diocesano, o Museu Catedralício, o Museu Universitário e o Museu das Senhoras são outras referências culturais da cidade. A atual vida quotidiana de Salamanca centra-se na Praça Maior (Plaza Mayor). Essa praça, edificada entre 1729 e 1755, é o centro e o principal símbolo da cidade. A cidade também tem a fama de ser o lugar onde se fala o castelhano mais puro da Espanha.[6] Salamanca foi escolhida para Capital Europeia da Cultura em 2002, sendo o seu centro histórico Património da Humanidade desde 1988.”

Wikipedia

Salamanca-ES

Foram 4 semanas de intercâmbio, em julho, plena alta temporada. Calor na casa de 40º mas simplesmente uma delícia, nada daquele clima que te deixa pegajoso, sabe?! Por ser uma cidade universitária (a Universidad de Salamanca é uma das mais importantes e antigas do país e atrai gente do mundo todo) o clima é super descontraído, com estudantes de todos os continentes. A troca cultural é garantida, não só para os costumes da Espanha em si, mas do mundo todo ❤

Chegando lá:

A viagem foi longa e exaustiva, mas acredito que porque foi minha primeira viagem à Europa, a diferença climática daqui pra lá foi bem grande e eu estava MEGA ansiosa. TUDO era novidade e eu estava simplesmente encantada 😀

Chegamos em Madrid e de lá pegamos um ônibus para Salamanca. É uma viagem de cerca de 1h30, 2h, nada demais. Paramos em um posto no caminho, tipo Graal (sacam?) e eu já queria comprar tudo hahaha um monte de livro, revista e jornal em espanhol (obviamente haha), chocolates diferentes, enfim ❤

Chegamos na acomodação desejando um banho, mas tínhamos que ir na escola primeiro, fazer teste de nivelamento, etc etc. Deixamos as malas e fomos então. A prova de nivelamento teve uma parte escrita e uma parte oral, bem tranquilo. A escola que estudei foi o Colégio Delibes, haviam duas unidades na cidade, mas a maioria acabou ficando no prédio que era um pouquinho mais afastado da acomodação. Dava algo como 15, 20 minutos a pé. Vamos combinar que é uma distância super de boa 😀

Minha acomodação era uma residência estudantil e meu dormitório era duplo. Era um prédio, onde os 3 primeiros andares eram residência de estudantes e o restante era um prédio normal rs. Ficava em uma avenida grande, tinha um mercado bem em frente, uma fruteira e uma rotisserie do lado, pertinho das lojas do centro, enfim, tudo de bom. O corredor tinha formato de “U”, com quartos espalhados, 04 banheiros, recepção, copa e cozinha. Na copa tinha geladeira e armários para armazenar o que os alunos compravam no mercado, mas as refeições já estavam inclusas (café, almoço e jantar). O cardápio era bem típico, o que era bem legal, mas eles ainda tinham o cuidado de fazer uma noite de pizza e hambúrguer (estudantes né!) e rolavam alguns sorvetinhos free no meio das refeições (sabor de caramelo e de morango <3). Tinha uma máquina de refri nas escadas e a recepção era 24h. Tinha também uma sala de TV onde o pessoal ficava conversando (E onde rolaram 2 festinhas de aniversário, com direito a bolo e brigadeiro <3), com uma sacada. Meu quarto não tinha sacada, mas tinha uma janela enorme com parapeito largo, onde eu ficava sentada vendo o contraste da avenida com uma catedral centenária. Poderia estar lá agora aliás ❤ hehe

Rotina:

As aulas eram no período da manhã, das 09h às 14h, com intervalo no meio. Eram divididas entre gramática e conversação. O conteúdo era bem denso e acredito que deu pra tirar muito proveito desse período! Obviamente a aula de gramática era mais complexa, mas a de conversação era muito divertida. Tinham várias coreanas na minha sala e a diferença cultural é impagável. A professora passava atividades bem dinâmicas, trabalhos pra falar sobre nossa cultura, incrível! Além das coreanas tinha um italiano e outras 2 brasileiras, ou seja, uma média de 7 alunos por sala.

Eu costumava acordar cedo, tomar café, ir pra aula, voltar para almoçar e sair de novo. A cidade oferece algumas piscinas públicas, verdadeiros clubes com entrada de EUR 2! O comércio era maravilhoso, com suas lojas de departamentos incríveis (saudades Mango, Bershka, Zara e afins <3), lojas de gelatos, lojas alternativas, lembrancinhas, além da INFINIDADE de pontos turísticos. Como o comércio fecha para a famosa “siesta”, eu costumava ir pra piscina/ver pontos turísticos depois do almoço e daí depois ia passear. Como no verão o dia é muito – tipo, MUITO – mais longo, anoitece por volta das 21h, 22h, dá pra curtir bastante!

Como toda cidade universitária, a vida noturna é uma atração à parte. Tudo fica aberto até muito tarde (até porque ninguém sai antes das 22h, 23h), tem várias opções de lanchonetes pras lariquinhas da madrugada, mas os fortes são os Pubs e Chupiteria. Não paga nada pra entrar nos estabelecimentos, pelo contrário, você pode pegar em qualquer lugar vales-drink e ir pulando de casa em casa, bebendo de graça \o/

Chupito é uma bebida típica de lá e merece um parágrafo só dele hahaha. Bebe-se em shot (tipo tequila, aqueles copinhos curtos, que a gente bebe de uma vez) e são muito parecidas com licor, mas não é exatamente licor. Tem em todo canto, mas recomendo a tradicional La Chupitería onde você encontra TODOS os sabores que você puder imaginar, com todo tipo de “graça”: frutas, especiarias, destilados, acompanhando pirulito, chantily, em copo de chocolate, sério, é surreal! E pasme – tudo na média de EUR 1 a EUR 2.

Volta para casa:

Se você optar por fazer um intercâmbio de 04 semanas, como eu fiz, vai perceber que o tempo voa rs. O período é muito bom pra aprimorar compreensão auditiva, pronúncia, conhecer novos lugares e novas pessoas, mas deixa um gostinho de quero mais

A primeira semana é praticamente adaptação: você não conhece NADA daquele lugar, daquelas pessoas, se perde pegando transporte, não sabe como pedir informação direito, não entende o sotaque, estranha a mudança climática/fuso horário, mas tudo isso junto com a mais completa admiração. Sei que já falei algumas vezes, mas insisto: eu estava apaixonada por cada detalhinho que eu descobria na cidade, quando eu me perdia e fazia um novo caminho pra ir pra escola ou voltar pra casa, quando comia um sabor novo de sorvete, quando entrava em um estabelecimento aleatório e quando virava a esquina e via mais uma construção medieval. É indescritível como a gente pode sentir tanto desconforto e tanto prazer ao mesmo tempo (vai entender né! hehe)

A segunda semana é só conquista rs. Você começa a comemorar toda vez que acerta o ônibus, o horário de funcionamento da loja, o caminho da catedral, já arrisca até reconhecer algumas pessoas por quem você passa com frequência. A sensação de confusão vai cedendo lugar à sensação euforia. Basicamente, é quando começa a cair sua ficha que você está num lugar topperson e ainda tem bastante tempo pra curtir ❤

A terceira semana é sensacional. Você já conhece muita coisa, já manja dos paranauê. Já tem seus lugares favoritas, suas comidas favoritas, sabe qual melhor lugar pra comer tapa, qual cerveja mais em conta, onde vende o melhor gelato custo x benefício. Sabe qual loja estará em promo e onde passa cada ônibus que você precisa. Você já tem amigos e se pega indo até a residência de alguns deles esperar ele(a) terminar o almoço pra poder ir em algum lugar contigo. Se fizer amigos locais, melhor ainda! Já vai estar até conhecendo aquelas portinhas escondidas que só um nativo consegue te apresentar. Mas o coração começa a apertar conforme a semana vai acabando.

A quarta semana é dolorida. Cada cenário que você vê ou vivencia deixa uma sensação de luto, como se estivesse vendo/vivenciando aquilo pela última vez na vida. Cada dia que termina é uma sofrência e você já começa a sentir saudades por antecipação haha. O que salva é que entra aqui a saudade da família e dos amigos, de tudo o que você deixou por aqui, que ajuda a apaziguar essa sensação de perda. É bom saber que logo, logo você vai estar juntinho de quem você ama e com um milhão de novidades fresquinhas pra compartilhar!

Sobre a volta, deixo um spoiler: você nunca mais será o mesmo. Sabe aquela história de “a mente que se abre a uma nova ideia jamais volta a seu tamanho natural”? É exatamente isso. Quando a gente vivencia algo do gênero com todos os nossos sentidos, vê construções de centenas de anos, de outras civilizações, ouve histórias de outros povos, novas músicas, novos sotaques, sente o cheiro da grama, perfumes, pratos típicos e experimenta novos sabores, novas combinações, novas texturas, enfim, se permite mergulhar de cabeça, não tem mais volta: simplesmente não dá pra voltar à rotina de antes sem ter súbitos ataques de saudades de uma música, uma comida, um lugar, uma pessoa ❤

Vou encerrar por aqui porque ficou enormeee, mas volto em uma segunda edição com algumas histórias hilárias e diquinhas de lugares que você não pode deixar de visitar! Se você leu até aqui e está MORRENDO de vontade de fazer o seu intercâmbio, deixo aqui uma dica: Procure uma Egali Intercâmbio ou me deixa uma mensagem (sou consultora e posso te ajudar!) 🙂 Trata-se da maior agência de intercâmbio da América Latina com um BAITA suporte, presença no Exterior, setores próprios e muita expertise pra te ajudar a realizar seu sonho ❤ PS: Eles trabalham com Salamanca e mais MUITOS lugares perfeitos!

E você, já fez intercâmbio? Já conheceu Salamanca? Me conta! 😀

Beijoss e até o próximo post :*

O 2017 que todo mundo quer!

Oieeee mundão da Internet!

Quanto tempo!!! Estive tão insanamente ocupada, principalmente no segundo semestre de 2016, que nem vi o tempo passando, tinha cada vez menos tempo livre pra produzir da forma como gostaria, e acabei deixando o Blog de lado um pouco 😦

Estes dias uma amiga muito querida, e que eu não via há muuuito tempo, me sugeriu que eu iniciasse um Blog este ano, e eu lembrei com carinho e saudade deste espacinho aqui, juntando pó rs. Como desde o finzinho de 2016 eu já estava em mente quebrar paradigmas, vencer a preguiça e fazer aquilo que todo ano pensamos em fazer, mas nunca fazemos, então decidi voltar a escrever logo no dia 01, assim, sem nem pensar muito, nem preparar muito conteúdo, só pra dividir com o mundo a alegria de voltar a escrever sem censuras ❤

Como tema do primeiro post do ano decidi compartilhar algo que tem vindo recorrente à minha mente, principalmente enquanto rodo pelas redes sociais, nestas épocas de fim de ano: o que queremos para estes 364 dias, e o que faremos, efetivamente, para isto.

É uma delícia início de ano, cheio de esperanças e expectativas, afinal, quanta coisa nova e maravilhosa pode acontecer ao longo destas 8.760 horas! E é sempre bom também fazer um balanço de como foi nosso ano, tudo o que produzimos e aprendemos, nossos erros e acertos. Mas vejo muita coisa igual por aí, o que me leva a pensar: estamos MESMO fazendo isso? Estamos MESMO mergulhando em nosso interior, meditando, refletindo, e aprendendo?

2016 foi um ano de muitos acontecimentos e, infelizmente, algumas tragédias que acometeram o mundo, como guerra, terrorismo, fome, não acabam junto com o ano. A tomada de consciência é fundamental para percebermos que, muito além das frases bonitas de Facebook e Tumblr, de fato, NADA VAI MUDAR ENQUANTO NÃO MUDARMOS NOSSO POSICIONAMENTO! E isso esbarra naquela reflexão fundamental, que fazemos nos finais de ciclos, finais de ano, mas que deveríamos fazer sempre, para nos mantermos sempre conscientes!

Toda dificuldade é um aprendizado e toda lição não aprendida é repetida, não é à toa que a vida é comparada com uma escola. Os momentos leves e felizes servem para nos ajudar a levar a vida adiante, mas os momentos difíceis são essenciais para o nosso desenvolvimento. Desta forma, obstáculos não devem ser evitados, e sim superados – definitivamente.

2017 – assim como todos os anos – tem TUDO pra ser o melhor ano das nossas vidas! O que seria? 365 dias milagrosamente misteriosos, 365 folhas em branco. A chave está na forma como conduzimos nossos pensamentos e comportamentos. Devemos pensar em nós mesmos, na hora de pensar em nós mesmos, e pensar nos outros, na hora de pensar nos outros. Não procurar alguém pra jogar a “culpa”, assumir a responsabilidade de que vivemos um mundo de ação e reação, e TUDO é consequência de nossas próprias escolhas, SEMPRE! Ter fé na justiça Divina! Agir proativamente e antecipar a bondade e a gentileza: NÃO ESPERE ALGUÉM FAZER ALGO PARA RETRIBUIR, não deixe para demonstrar amizade somente à quem demonstra amizade por você. Sabe aquela história de não tratar como prioridade quem te trata como opção? Então, trate TODO MUNDO como prioridade, ok? ❤ Quanto aos outros? RESPEITE! Respeito e tolerância também é amor. Respeite as diferenças, as causas, pratique a empatia, a gentileza, o famoso “Não faça aos outros aquilo que não gostaria que fizessem à você”.

Pode não ser fácil, mas não perca a fé na Humanidade. Vemos diariamente nos jornais muita coisa ruim acontecendo no mundo, mas existe muita coisa boa que não está sendo divulgada.. Não se esqueça delas! Dica para não perder a fé na Humanidade: Não desperdice nenhuma oportunidade de fazer o bem. Coisas boas acontecem à quem espalha amor, bondade e gentileza ❤ Ouvir um amigo que precisa desabafar, abrir uma porta para um vizinho cheio de sacolas, oferecer umas moedas aos músicos de rua, um potinho de água aos animais de rua, um sorriso, um silêncio, são tantas as formas de praticar pequenas gentilezas…

Ah, tem mais uma coisa que pode ajudar muito a tornar nossos dias mais leves: seja grato! Apesar do termo gratidão estar na moda e aparecer como legenda em muitas fotos de pôr do sol, o sentimento sincero ainda é uma das maiores válvulas de escape! Às vezes podemos nos perder e acabar nos chateando diante de tantas coisas legais que não temos, não fazemos, não comemos, não visitamos, mas nossa caminhada é individual, cada um tem o seu trajeto, seu aprendizado, cada um sabe as dores e as bênçãos de ser quem é, e enquanto tivermos saúde, alimento, amor, amizades, lar, carinho, educação, lazer, conforto – ainda que não no nível Kardashian – devemos sim, ser muito gratos! 🙂

Outra coisa: é muito comum reclamarmos da política em nosso País – e nem vou me estender neste assunto para não polemizar – mas às vezes não temos consciência de que a corrupção é o oposto da honestidade e se aplica em muitos momentos da nossa vida, seja qual for nossa camada social pertencente. Não ponha sua honestidade em jogo. O caminho correto evidentemente não é o mais fácil. às vezes pode ser ser difícil resistir à tentação de não furar uma fila, quando estamos tão cansados de um longo dia de trabalho, ou então ceder nosso lugar no transporte coletivo, quando finalmente conseguimos sentar, para alguém que precise mais – independente do assento ser reservado ou não – ou até devolver o troco certo, quando aqueles R$10,00 a mais vai fazer toda a diferença no seu dia, mas não ceda. É preciso que todos nós façamos a nossa parte, se REALMENTE queremos um mundo melhor! 

Enfim, é isto! Que durante este ano possamos aprender juntos a sermos pessoas melhores ❤ Todos temos algo a aprender e melhorar, assim como todos tempo algo a compartilhar e ensinar 😉 Desejo um 2017 maravilhoso para todos vocês, com muito aprendizado, saúde, realizações, momentos leves, serenos, felizes, muito amor, amizade, união, muitas risadas, festas, praias, barzinho com os amigos, muitas conquistas e vitórias, e que possamos escrever mais um capítulo lindo pra nossa história!

Beijos e até o próximo post! :*

fogos.jpg

Habemus esmalte spray no Brasil!

Oláá mundão da Internet, como estão?!

Vim compartilhar com vocês uma das novidades mais comentadas, cobiçadas e aguardadas do universo cosmético: o esmalte spray! Sim, aquele produtinho sensa que promete facilitar – e muito! – a vida de todas nós, mulheres apaixonadas por unhas coloridas, e que só existia na gringa – cheguei até a achar que era montagem, tamanha perfeição ❤ – está com os dias contados para estrear no mercado brasileiro!

Se você andou passando uma temporada em Marte e não sabe do que eu estou falando, segue aqui um videozinho da Cosmo, testando o produto:

Bom, o produto será importado pela marca Aspa, responsável por cosméticos em versão spray como secantes de unha, fixadores de make, shampoo seco, hidratantes de unha, etc, etc e será oficialmente lançado nesta edição da Hair Brasil, essa maravilha de feira que nos traz, anualmente, tudo que tem de novo e interessante no mundo dos cosméticos – coisa que a gente quase não gosta né ❤ – e que acontece este fim de semana em São Paulo.

Melhor ainda que a versão gringa – que tem bem pouca opção de cores – por aqui estes sprays prometem ahazar com 9 tons:

spray-esmalte-aspa3spray-esmalte-aspa4-1

Se você assistiu o vídeo acima, já deve ter visto como aplicar: é só passar a base, normalmente, direcionar o spray nas unhas e mandar ver. Depois disso é necessário aplicar a base novamente, lavar as mãos com água e sabão e voilá: unhas incríveis pela metade do tempo/esforço. Este parece ser o fim dos palitinhos, algodão, acetona e a tragédia de estragar uma unha enquanto está limpando – quem faz a própria unha sabe o óóóódio que dá :D. O spray fixa somente nas unhas e todos os cantinhos escorrem ralo abaixo quando você lava as mãos com água e sabão. Parece sonho né!

Bom, ainda não tenho como fazer uma resenha porque este produto ainda não está disponível no mercado, mas estou aguardando ansiosamente e assim que for possível posto pra vocês minhas impressões sobre ele e se funciona assim tão incrivelmente quanto a gente imagina!

Beijinhos e até o próximo post! 🙂

Resenha A Garota Dinamarquesa

Oiii mundão da Internet, tudo bem com vocês?

Eu tenho andado ausente, me perdoem, mas estou investindo em coisas muito legais para a minha carreira e, infelizmente, isso tem me tirado o tempo que eu dedicava ao blog, afinal, gosto de fazer posts realmente legais, interessantes e com dicas que tenham mesmo sido testadas e aprovadas por mim e tudo isso demanda preparação. Mas prometo que não vou abandonar o blog e vocês, e sempre que eu tiver um tempinho venho correndo pra cá :).

Há algumas semanas aproveitei uma quarta-feira para dar um pulinho no cinema, coisa que não fazia há muuuiito tempo! A ideia inicial era assistir A Bruxa, mas fui atraída inexplicavelmente por A Garota Dinamarquesa e resolvi seguir esse insight. Fui sem ler nada a respeito e nem sequer sabia muito sobre a história, além da sinopse no site do cinema, que era bem curtinha. E uma coisa posso dizer: amei.

Trata-se da história de Einar Mogens Wegener, um tímido pintor dinamarquês relativamente bem-sucedido casado com Gerda, também pintora. O caso é real e Einer foi a primeira pessoa da história a passar por cirurgia de mudança de gênero. O filme é muito delicado e emocionante, com cenas lindas, um cenário maravilhoso e um apelo único. É um drama daqueles difíceis de assistir sem ser tocado. A atriz Alicia Vikander, que interpreta Gerda, é linda e talentosa e a personagem é muito carismática e envolvente. Você acaba torcendo para encontrar uma “Gerda” na vida rs. O ator Eddie Redmayne dispensa comentários – quem assistiu A Teoria de Tudo sabe do que estou falando – e se entrega completamente ao papel. Assistindo o filme você quase é capaz de sentir o que se passa com a personagem, incrível. Todas as dúvidas, todas as dificuldades, todas as dores, todos os sacrifícios. Tudo muito lindo, ainda mais de saber que foi uma história real. Uma pessoa corajosa!

Se você é homofóbico(a), se tem sensibilidade a nudez, ou se tem qualquer tipo de preconceito correlato, não indico assistir. Você provavelmente não vai entender a atmosfera sensível do filme. Caso contrário, não perca tempo! É um filme apaixonante e delicado e você vai se encantar. Ah, leve lencinhos viu! Não vai faltar chororô, como todo drama que se preze rs.

Deixo aqui o trailer para vocês sentirem o clima ❤

E ai, gostaram a dica? Já assistiram? Conta pra mim!

Beijinhos e até o próximo post 😉

 

Pets em casa: gatos =^^=

Oláá mundão da Internet, tudo bem com vocês?

Estava em dúvida sobre o post de hoje e acabei resolvendo falar um pouquinho sobre as maravilhas de se ter um pet em casa ❤ Se você é do time que não resiste a um focinho, vem comigo!

709x706x1

É sabido que ter um pet em casa faz muito bem para a nossa saúde. A revista Veja aponta que muitos estudos atuais confirmam essa informação e que, conforme estes estudos, ter um cachorrinho ou um gatinho em casa “pode prevenir doenças respiratórias, melhorar a saúde de grávidas e até ajudar pessoas com autismo.” Ainda de acordo com a revista, há seis provas que atestam esse resultado:

” Para lares com bebês:

O efeito: Bebês que convivem com cães e gatos, mas especialmente com cachorros que passam mais tempo dentro do que fora de suas casas, são mais saudáveis e precisam tomar menos antibióticos do que crianças que não têm contato com esses animais. A prova: Entre 2002 e 2005, pesquisadores da Universidade da Finlândia Oriental decidiram acompanhar 397 crianças desde seu nascimento até elas completarem um ano de vida. O objetivo era saber se cães ou gatos em casa interferem de alguma maneira na saúde dos bebês. Um ano depois, a equipe descobriu que o contato com os animais, mas principalmente com cães, está relacionado a menos casos de infecções respiratórias em crianças e também a uma menor necessidade de o bebê tomar antibióticos. O maior efeito protetor foi observado entre crianças que conviviam com cães que passavam parte ou todo o tempo no interior das casas.

Para lares com mulheres grávidas:

O efeito: Gestantes que têm um cachorro de estimação são mais propensas a atingir os níveis de atividade física recomendados para elas. Consequentemente, elas chegam mais perto do que as outras gestantes de ter uma gravidez saudável, evitando problemas relacionados ao excesso de peso. A prova: Certa vez, cientistas da Universidade de Liverpool, Inglaterra, resolveram estudar os fatores que levam as gestantes a praticarem atividade física. Para isso, a equipe se baseou nos dados de mais de 11.000 mulheres que estavam na 18ª ou na 32ª semana de gravidez e levou em consideração uma série de informações sobre elas, como peso, altura, quanto tempo de lazer usufruíam por dia e se tinham algum animal de estimação. A conclusão da análise revelou que as mulheres que tinham um cachorro apresentavam uma chance 50% maior de atingir a recomendação de 30 minutos de caminhada rápida ao dia. O estudo também descobriu que um simples passeio com o cão apenas uma vez por semana gera efeitos positivos na saúde da mulher grávida.

Para lares com pessoas com autismo:

O efeito: A chegada de um animal de estimação na casa de uma pessoa autista faz com que ela passe a ter um melhor relacionamento com outras pessoas. A prova: Especialistas do Hospital de Brest, na França, acostumados a atender crianças e adultos com autismo, resolveram fazer um estudo para descobrir de que forma um animal de estimação pode impactar o comportamento desses pacientes. Depois de avaliarem 260 autistas – tanto adultos quanto crianças —, os pesquisadores concluíram que as pessoas com a síndrome que passam a a ter algum animal de estimação a partir dos 5 anos de idade apresentaram melhora em alguns aspectos específicos do comportamento social: elas se sentiam mais confortáveis e se mostravam mais solidárias quando se relacionavam com outras pessoas do que pacientes que nunca tiveram um animal. O efeito, embora tenha ocorrido, não foi tão forte nos casos em que o indivíduo conviveu com animais desde que nasceu.

Para lares com pessoas estressadas pelo excesso de trabalho:

O efeito: Em empresas que permitem que os funcionários levem seus animais para o trabalho, há menos stress entre os trabalhadores. A prova: Pesquisadores avaliaram, durante uma semana, o comportamento de funcionários de uma empresa americana chamada Replacements, Ltd., localizada na cidade de Greensboro, na Carolina do Norte. Durante essa semana, os funcionários, se assim desejassem, poderiam levar seus cães ao trabalho. De acordo com os resultados da avaliação, os funcionários que levaram seus cães para o trabalho pareceram sofrer menos stress durante o dia do que os que não levaram os animais para a empresa ou que não possuíam animais de estimação. Além disso, os mesmos funcionários se mostraram muito mais estressados nos dias em que deixaram seus cães em casa do que nos dias em que os levaram.

Para lares com pessoas tímidas:

O efeito: Ter um cão de estimação por perto torna as pessoas a serem mais sociáveis e pode ajudar a diminuir a timidez de certos indivíduos. A prova: Um estudo feito na Universidade de Warwick, na Grã-Bretanha, analisou em dois momentos o comportamento de pessoas durante o dia. Em um dia, os participantes saíram e realizaram suas tarefas diárias sem a companhia de um cão e, no outro dia, saíram acompanhados do animal. Os pesquisadores observaram que estar com um cachorro aumenta a frequência com que as pessoas interagem com outras, especialmente com indivíduos desconhecidos.

Para lares que buscam promover o bem estar:

O efeito: Ter um animal de estimação, em comparação com não ter nenhum, melhora diversos aspectos do bem estar físico e mental do dono, como a sua condição física e a auto estima. A prova: Pesquisadores das universidades de Miami e de Saint Louis, nos Estados Unidos, aplicaram um questionário em 217 adultos de 31 anos, em média, sobre personalidade, estilo de vida e bem estar. Segundo os autores, pessoas que tinham animais de estimação relataram ser mais felizes e saudáveis do que os que não tinham. Elas também mostraram ter uma auto estima maior, tendiam a ser menos solitárias e mais extrovertidas, além de apresentar melhores condições físicas.”

Dados à parte, se você tem um pet em casa sabe muito bem que, além das explicações científicas, ter um animalzinho por perto faz um bem inexplicável. Eles simplesmente se conectam com seus donos de forma única e parecem saber a hora exata de transmitir amor e paz, seja através de um colo, um ronronar, um olhar profundo ou uma lambida carinhosa. ❤

Eu tenho dois gatos em casa, um casal, e considero altamente recomendável a experiência! Gatos são excelentes companheiros, muito divertidos e carinhosos, ao contrário do que se costuma ouvir por aí – de pessoas que, muito provavelmente, não têm gatos em seus lares, do contrário não falariam tanta besteira rs.

Se você:

  1. Ama pets, mas não dispõe de muito tempo para levá-los para passear, brincar, etc;
  2. Gosta da possibilidade do animal possuir certa “independência”;
  3. Mora em apartamento/casa/loft ou seja lá o que for pequeno e sem áreas externas;
  4. Costuma viajar curtos períodos com frequência;

Então gatos podem ser a escolha ideal para você!

1813x1229x2

Ter um gato em casa é relativamente tranquilo e não dispendioso. Gatos são animais muito limpos, tranquilos e independentes. Geralmente não é necessário ter muito cuidado com a mobília – tirando o fato de que, eventualmente, eles possam afiar as unhas em algum lugar que você não gostaria e haja a necessidade de “treiná-lo” a afiar suas unhas em um lugar próprio para isso. Eles gostam de carinho e atenção, mas tudo a seu tempo, o que vai permitir aquele tempinho extra necessário para estudos ou home office. Não é necessário levá-los para passear para fazer suas necessidades, o que pode ser muito útil se você trabalha/estuda até tarde e chega em casa extremamente cansado(a). Por serem independentes gatos não sofrem com a sua ausência, ainda considerando que você passe o dia todo fora, o que é muito importante para você e para seu bichinho. Afinal, cachorros são mais carentes e alguns podem realmente adoecer por passar a maior parte do dia sozinhos. Para fazer um gatinho feliz só é necessário manter sua terrinha e seus potes de ração e água sempre limpinhos, alimentá-los uma vez ao dia – gatos gostam de ter ração à sua disposição, para comerem aos poucos, durante o dia. Eles não costumam ter “horário de refeição”, e se você encher seu potinho uma vez ao dia, certamente notará que ainda há ração durante o dia todo – escová-los periodicamente, para evitar nós e pelos em excesso, o que também pode ocasionar as famosas bolas de pelo e brincar um pouquinho, em algum momento do dia, com alguma bolinha, cadarço ou qualquer outro objeto elementar rs.

Ah, gatos são carinhosos sim, e podem estar te esperando na porta quando você chegar em casa no fim do dia. Aliás, vão adorar um chamego e vão ronronar no seu colo – claro, enquanto quiserem rs. Quando acharem que tá bom já, vão continuar o que estavam fazendo – e que muito provavelmente era dormir – e vão te deixar livre para os seus afazeres.

MUITO IMPORTANTE ressaltar: Independentemente do bichinho que escolher acolher em sua humilde residência, animais de estimação NÃO SÃO BRINQUEDOS. Eles precisam de muito amor, dedicação e cuidados, e por muitos anos! Tenha certeza de que poderá assistí-los durante toda a sua vidinha, que poderá durar até aproximadamente 15 anos para cachorros e 20 anos para gatos. Além de ração e água limpa e fresca, animais também precisam de visitas regulares ao veterinário e vacinas periódicas, então prepare-se financeiramente para essas necessidades e garanta a saúde do que companheirinho. E seja qual for a sua escolha, faça-a com amor <3.

1818x1228x2

E vocês, têm bichinhos em casa? Compartilha comigo!

Beijinhos e até o próximo post :*

Sobre preconceitos e causas a se abraçar

Oláá mundão da Internet!

Como estão vocês? Espero que muito bem :). Passei esses dias muito ocupada e também estava bastante indecisa sobre o assunto a abordar neste post até que decidi, depois de ler um texto muito interessante em um outro blog e, aproveitando um gancho de um livro que estou lendo, expressar um pouco da minha perspectiva sobre esses assuntos tão polêmicos.

O livro, no caso, chama-se Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho. Trata-se de um livro espírita psicografado por Chico Xavier, do espírito Humberto de Campos. A abordagem do livro é “a revelação da missão coletiva de um país”, conforme definição do espírito Emmanuel – para quem desconhece, mentor espiritual do médium Chico Xavier, enquanto encarnado. Nesta obra Chico analisa fatos históricos do País sobre o prisma do espiritismo, quanto à evolução do nosso planeta e da humanidade, tecendo comentários sobre a escravidão, os movimentos nativistas, a Independência, a Guerra do Paraguai, o Espiritismo e o Movimento Espírita no Brasil. Uma verdadeira lição de história e de amor. A indicação de literatura, por si só, já valeria o post, pois trata-se de um livro rico, interessantíssimo e esclarecedor.

Contudo, achei interessante trazer algumas conexões com a atualidade, de acordo com a minha perspectiva. Desde já destaco que trata-se de conteúdo da doutrina espírita e de minha opinião pessoal – mulher, branca, jovem e de classe média. Não possuo a menor pretensão de estabelecer verdades ou impor opiniões, bem como, de forma alguma intento ofender a classes sociais, religiões ou “raças” distintas às minhas – apesar de crer que temos apenas cor da pele diversificada, e pertencemos todos a uma única raça, a humana.

A ideia do post partiu do seguinte segmento do texto acima citado:

” Bem sabes que os homens têm a sua responsabilidade pessoal nos feitos que realizam em suas existências isoladas e coletivas. Mas, se não podemos tolher-lhes aí a liberdade, também não podemos esquecer que existe o instituto imortal da Justiça Divina, onde cada qual receberá de conformidade com seus atos. Havia eu determinado que a terra do Cruzeiro se povoasse de raças humildes do planeta, buscando-se a colaboração dos povos sofredores das regiões africanas; todavia, para que essa cooperação fosse efetivada sem o atrito das armas, aproximei Portugal daquelas raças sofredoras, sem violências de qualquer natureza. A colaboração africana deveria, pois, verificar-se sem abalos perniciosos, no capítulo das minhas amorosas determinações. O homem branco da Europa, entretanto, está prejudicado por ma educação espiritual condenável e deficiente. Desejando entregar-se ao prazer fictício dos sentidos, procura eximir-se aos trabalhos pesados da agricultura, alegando o pretexto dos climas considerados impiedosos. Eles terão a liberdade de humilhar os seus irmãos, em face da grande lei do arbítrio independente, embora limitado, instituído por Deus para reger a vida de todas as criaturas, dentro dos sagrados imperativos da responsabilidade individual; mas os que praticarem o nefando comércio sofrerão, igualmente, o mesmo martírio, nos dias do futuro, quando forem também vendidos e flagelados em identidade de circunstâncias. Na sua sede nociva de gozo, os homens brancos ainda não perceberam que a evolução se processa pela prática do bem e que todo o determinismo de nosso Pai deve assinalar-se pelo “amai o próximo como a vós mesmos”. Ignoram voluntariamente que o mal gera outros males com um largo cortejo de sofrimentos. Contudo, através dessas linhas tortuosas, impostas pela vontade livre das criaturas humanas, operarei com a minha misericórdia. Colocarei a minha luz sobre essas sombras, amenizando tão dolorosas crueldades. Prossegue em tuas renúncias em favor do Evangelho e confia na vitória da Providência Divina.” Fala de Jesus ao espírito Ismael, diante do episódio da escravidão no Brasil e em todo o orbe.

Considerando as palavras do próprio Jesus, tiro minhas humildes conclusões sobre nosso comportamento atual. Parece que existe uma “briga” de causas e “rótulos” em demasia, somado ao preconceito cego de muitas pessoas e um comportamento agressivo geral. Ao que alguns – muitos – posicionamentos indicam, quando se abraça uma causa você automaticamente recebe uma rotulação: se luta pela igualdade de direitos femininos é “feminazi”, se integra a luta pelos direitos dos negros e se é negro, está “se fazendo de vítima”, e se for branco “está sendo hipócrita e lutando por uma causa que não é sua”. Se afine-se à direita é “elitista e coxinha”, em contrapartida se afine-se à esquerda é “vagabunda ou PeTralha”. E, claro, ao apoiar mulheres torna-se, automaticamente, “anti-homens”, ao apoiar negros, “anti-brancos”, e por aí vai. Sem generalizações, mas de um modo geral, parece que há uma preocupação constante em criticar e estereotipar, sobra agressividade e falta sensibilidade às causas.

Claro, somos humanos, e por vezes sentimo-nos atacados pessoalmente quando alguém ataca algo de que acreditamos ou por que lutamos. Somos falhos e complexos, e nem sempre conseguimos manter linearidade, constância e coerência. Além de tudo recebemos uma enxurrada de informações, verdadeiras ou não, diariamente, sobre todos os assuntos. E mais um agravante: a agressividade é contagiosa. É necessário muito esforço e pacificidade para responder com tranquilidade uma provocativa agressiva.

Com isso tudo às vezes perdemos o foco e esquecemos que a solução para todo tipo de agressividade e preconceito pode ser bem simples: respeito e amor. Claro que, na prática, isso tudo é muito mais difícil. Em um dia em que se perde a hora de acordar, chuta-se a quina do móvel e ainda fura-se o pneu do carro fica extremamente difícil avaliar com clareza as situações e não se deixar levar por emoções mundanas. Mas a verdade é que vale o esforço. Assim com a agressividade é contagiosa, a serenidade, o respeito e a gentileza também podem ser. Vai dizer que, naquele dia em que tudo parece dar errado, alguém que segura a porta do elevador ou um simples bom dia acompanhado de um sorriso sincero não podem fazer toda a diferença?

Podemos não ser insubstituíveis, mas somos sim únicos. Em opinião, gostos, trejeitos, expectativas e percepções, bem como no tom da pele, no tamanho da mão, no formato dos dedos e das unhas, na quantidade de pintas espalhadas pelo corpo, na cor e no desenho das íris, no formato, textura e tom dos cabelos – e na forma como gostamos de exibi-los, entre tantas outras características. Temos gostos muito específicos e pertencemos a muitos “grupos” distintos: o grupo das pessoas que torcem para o time X, o grupo de pessoas que moram na cidade Y, o grupo de pessoas que gosta de correr na praia/parque, o grupo de pessoas que têm alergia a pó e por aí vai. Nós e todas as pessoas do mundo nos conectamos por pertencer aos mesmos grupos aqui e ali, mas nunca haverá 100% de compatibilidade, daí a nossa diversidade ~maravilhosa, por sinal. A matemática já nos ensinava isso na escola :).

Agora pensa só, somos aproximadamente 7,5 bilhões de pessoas em todo o mundo, com previsão da ONU de alcançarmos a marca de 8,5 bilhões em 2030, 9,7 bilhões em 2050 e exceder os 11 bilhões em 2100. Cada um com todas essas diferenças que a gente já comentou. Não tem como fugir, nossa causa deve ser uma só: respeito e amor. Como seres humanos complexos que somos, é impossível abraçar uma causa só: é nosso dever lutar pela igualdade de TODOS os seres humanos e respeitar nossa diversidade. De onde eu venho, a cor da minha pele e do meu cabelo e se, graças a Deus, tive a oportunidade de estudar em boas escolas não deveria fazer a diferença na hora de “escolher” uma causa a abraçar. Como humana e espírita, sinto-me no dever de amar, respeitar e lutar pelos direitos de mulheres, homens, negros, brancos, sírios, muçulmanos, judeus, orientais, pobres, etc, e, claro, do meio ambiente.

Não se trata do que foi feito no passado e de um eterno “acerto de contas”. Não se trata de “olho por olho”. Não se trata de quem está “certo” e de quem está “errado”. Se trata de dar o primeiro passo, de ser a diferença que se quer ver no mundo. Insisto, trata-se de amor e respeito à vida. E trata-se de assumir e abraçar todas as causas que seu coração permitir, sem julgamentos.

Espero que tenham gostado e se inspirado, e espero sinceramente não ter ofendido ninguém ❤ Convido vocês a refletirem sobre o tema, o que vocês pensam a respeito? Compartilha comigo! ❤

Beijos e até o próximo post :*

TAG: 8 Coisas

Oláá mundão da Internet!

Tudo bom com vocês? O post de hoje tem um gostinho todo especial: vou dedicá-lo a responder uma TAG indicada pela fofa da Eva Camargo, do blog O Fabuloso Mundo de Evis – minha primeira, aliás ❤

Sempre achei interessante esse tipo de interação entre blogs, além de uma oportunidade rápida e divertida de conhecer melhor nossos “vizinhos” e amigos de WordPress, não é verdade?! Então #boralá:

8 coisas para fazer antes de morrer ❤

  1. Seguir seu coração nas suas escolhas
  2. Rir muito com amigos e família – valorizar sempre as pessoas que se ama – e que te amam também
  3. Vencer um medo – ou mais, quem sabe 🙂
  4. Viajar sozinho e se descobrir uma ótima companhia
  5. Fazer uma loucura – algo que nem você mesmo(a) botava fé que faria
  6. Espalhar amor por onde for. Seja tendo filhos biológicos, adotando, cuidando de pets, conversando com idosos, cuidando do meio ambiente, fazendo trabalho voluntário… SEJA amor sempre!
  7. Viajar pelo mundo conhecendo novas culturas e fazendo novos amigos
  8. Não se reprimir ou cobrar demais para se enquadrar em um padrão, ou alcançar uma expectativa, que não seja sua ou não seja realista. Ou seja, nada que não te faça essencialmente feliz.

8 coisas que eu amo – Difícil neste aqui é escolher só oito 

  1. Meu noivinho ❤ – na verdade não apenas pelo lado romântico, mas pela amizade e liberdade que temos!
  2. Minha família ❤
  3. Brigadeiro ❤
  4. Viajar ❤
  5. Meus gatos ❤
  6. Ler e escrever ❤
  7. Descobrir / aprender coisas novas ❤
  8. Uma boa e longa conversa, inteligente e divertida ❤

8 coisas que eu falo – Sou tagarela, esse é o mais difícil 😀

  1. Argumentos – Gosto de defender meu ponto de vista, então tenho sempre argumentos nos bolsos
  2. “Muito engraçado” nos finais das frases. Ok, eu me divirto fácil mesmo!
  3. Português correto – sim, sou dessas que corrige os outros mentalmente e faço o mesmo comigo, nada mais justo afinal né! Rs
  4. Palavrões esporádicos – vamos combinar, eles aliviam a tensão rs
  5. “Olha só isso aqui” – sim, eu me interesso por tudo e não me contento em guardar pra mim, tenho que compartilhar com todo mundo que estiver por perto 😀
  6. “É…” – o cúmulo da preguiça, da irritação ou da indignação disfarçados de interesse no assunto alheio rs
  7. “Tô com fome” – coisas da vida né… 😀
  8. “Passei um café” – I ❤ café

8 makes/roupas – Esse é facinho ❤

  1. Corretivo
  2. Blush
  3. Máscara de cílios
  4. Hidratante labial
  5. Vestido
  6. Blazer
  7. Tricot
  8. Tênis ❤

8 coisas/objetos que não vivo sem – Estou tentando não ser materialista, mas vamos manter a brincadeira vai 😀

  1. Cadernos e livros
  2. Objetos de papelaria em geral
  3. Uma almofada/travesseiro pra dormir abraçada
  4. Meu telefone
  5. Cartão
  6. Make
  7. Hidratantes corporal e labial
  8. Perfume

8 blogs para responder essa tag ❤

  1. Gabriela, do Cem Tonalidades
  2. Júlia, do Loucuras de Julia
  3. Jéssica, do Descontraída
  4. Patty, do Turquoise Blue Butterfly
  5. Jenifer, do Menina Encanto
  6. Morgana, do Eu e a Morgana lemos…
  7. Juliana, do Fabulônica
  8. Clara, do Blog da Clah

Espero que tenham gostado! Isso me fez lembrar da época do “Caderno de Perguntas” que sempre rolava na escola hahaha – se você é dos anos 80/90 vai me entender! Às meninas indicadas, espero que se divirtam assim como eu me diverti escrevendo isso!

Beijos e até o próximo post ;*

 

Mudar é bom, mas vá com calma!

Oláá mundão da Internet!

Poxa, mas como o tempo voa não?! Ontem mesmo estávamos pulando ondinhas e quando menos esperamos já estamos aqui, curtindo uma ressaquinha pós-carnaval. Este é o momento de tirar da gaveta aquela listona de resoluções de ano novo e finalmente colocá-las em prática. Ufa, estávamos ansiosos pra isso, não é mesmo?! Ou será que nem tanto?!

A verdade é que reconhecer aquilo que precisamos melhorar e listar uma estratégia de ação é muito nobre. E são tantas coisas que, afinal, nós nem tínhamos noção exata do quanto estávamos “errando”. Daí com o começo efetivo do ano vem a “pressa” de emagrecer, praticar exercícios, cortar o glúten e a lactose, dormir mais, beber menos, parar de roer unha, parar de gastar excessivamente, fazer caridade, encontrar uma religião, ter um filho, escrever um livro, plantar uma árvore… Puxa vida, quanta coisa!

Chega até a dar um medinho né! Por me identificar – muito! – com essas questões e por saber que tantas outras pessoas também se sentem pressionadas neste momento do ano, eu resolvi escrever este post, que no título já traz a #dica: mudar faz bem, mas vá com calma!

315763

O ano tem doze meses, o tempo voa sim, mas com planejamento a gente consegue espalhar todas essas metas de forma possível, sem se estressar e se frustrar. Aqui vão algumas ideias para manter a ansiedade sob controle e, ainda assim, alcançar todas as resoluções para 2016:

  • Uma boa dica é voltar ao papel e à caneta e estipular uma ordem para estas resoluções, o que é mais urgente e o que pode ficar para o segundo semestre.
  • Outra dica legal é ter metas possíveis. É legal, mas igualmente difícil. Digo porque, no caso de uma pessoa que queira emagrecer, por exemplo, é muito difícil não se espelhar em um corpo que não é o seu. Então tente ser sincero com você mesmo, é a melhor forma de não se frustras.
  • Não seja tão duro com você mesmo. Não alcançar uma meta não é uma vergonha. Um ano novo não é exatamente como um caderno em branco, como a gente vê por aí. É muito mais dinâmico do que isso. Nós não dependemos exclusivamente da nossa boa vontade, como às vezes nos fazem pensar nas revistas e TV. Muitos fatores de força maior podem influenciar as nossas decisões e as nossas prioridades, então não se castigue por ter que mudar algo. Faz parte da vida.
  • Tenha por perto pessoas que não te julguem – ou pelo menos uma, que você saiba que pode recorrer. Quando encontrar alguma dificuldade, quando achar que não vai conseguir, quando falhar em alguma coisa, recorra a esta pessoa, que estará te esperando com palavras confortáveis e que vão te dar força pra continuar, mesmo com as adversidades ❤
  • Tenha por perto uma pessoa cheia de energia, que te impulsione quando estiver meio preguiçoso, mas não abuse dela. Este perfil de pessoa tende a ser muito enérgico e pode acabar causando o efeito contrário do desejado. A ideia é se sentir motivado e não uma pessoa fraca e incapaz. Cobrança demais só desestimula!
  • O mais importante: seja feliz! Aproveite cada momento do ano sem se importar com o ontem e com o amanhã. Você já tem tudo esquematizado e se o momento é focar nas aulas online de administração, então dê o seu melhor nisso agora, sem esquentar com as aulas de costura que virão assim que concluir este curso. Li algo num livro de meditação que dizia que, muito além do esteriótipo da pessoa sentada de pernas cruzadas e olhos fechados, a meditação se estendia ao cotidiano das pessoas. O fato de se concentrar em cada momento vivido, sem maiores preocupações, despertar todos os seus sentidos, ouvir tudo que está ao seu redor, sentir as sensações, os cheiros, os gostos, preencher todos os seus sentidos. Esta é a verdadeira essência da meditação, uma forma simples e funcional de esvaziar a mente de pensamentos excessivos e de não se preocupar com o futuro ou se arrepender do passado mal vivido.

Espero que tenham gostado e que as ideias sejam úteis pra vocês <3. Este post tem uma pontinha de desabafo rsrs Então vamos aprender juntos uma forma de viver melhor, o que vocês acham?! #Bora #2016taaí #vamosviver #vamosserfeliz #semcrobrançasexcessivas #semansiedades #sóamor ❤

Beijos e até o próximo post ;*

keep-calm-dream-quotes-background-hd-wallpaper

Carnaval parte 2 – Inspirações de fantasias e customizações

Oláá mundão da Internet!

Olha Fevereiro aí geeente! Vamos aproveitar a chegada desse mês ensolarado e animado para darmos continuidade à minissérie de posts carnavalescos. O post de hoje vai complementar o anterior no quesito “apresentação pessoal”, já que já falamos sobre make e cabelo e agora vamos falar de fantasias e customizações. #animaçãonotadeeez

Independentemente se o seu destino é a própria cidade, a cidade vizinha, o clube, a praia, o trio elétrico ou o bloquinho, vestir uma fantasia ou dar aquela customizada bacana no abadá é vi-tal para entrar de vez no clima de festança – afinal, o termo “vestir a camisa” não existe à toa né!

A rede de lojas C&A lançou uma coleção inspirada no carnaval que vai cair como uma luva para aqueles que até querem curtir uma folia, mas preferem passar longe das plumas e dos paetês. Seja por timidez ou gosto mesmo, não se acanhe! Sempre dá pra entrar no clima com um detalhe ou outro, e eu achei estas peças super legais! ❤ #desejandoablusinhademarinheira #eadehavaianatambém

Agora, se a sua intenção é caprichar no figurino e arrancar olhares e boas risadas por onde passar, aqui segue uma galeria de ideia incríveis, super bem boladas e facinhas de reproduzir, é só abusar da criatividade!

Gente, tem umas que são hilárias! To rindo até agora ainda hahaha. #50tonsdecinza #fantasmasexy #pedrapapeletesoura #oldspice

Já se a sua praia é um bloquinho ou trio, que precisam de abadá, não temas! Aqui também tem ideias de tesouradas certeiras, para conferir àquele abadá grandão e impessoal um toquezinho só seu ❤

No caso das customizações, lembre-se sempre de puxar o tecido depois de cortá-lo, para “esgarçar” intencionalmente. Desta forma o acabamento vai ficar muito mais bonito!

Espero que tenham gostado e que aproveitem as dicas. E vocês, já estão se preparando para o carnaval? Conta pra mim!

Beijos e até o próximo post ;*

Carnaval parte I – Inspirações de make e cabelo

Olá mundão da Internet!

Tudo bem com vocês? Geralmente costumo achar janeiro um mês super longo, mas este ano, surpreendentemente, ele voou e já estamos com um pé em fevereiro! E o que isso significa? Carnaval, claro! Rs ❤

Querendo ou não, um dos feriados mais polêmicos, controversos, amado/odiado do Brasil já está batendo à porta e se você, assim como eu, curte uma bagunça com ou sem motivo este post é para você! Foliões de todo o país, uni-vos! 😀 #vaiterserpentinasim

Pensando nisso, trouxe para este post algumas inspirações e sugestões de make e cabelo para arrasar no bloquinho, clube, balada, ou seja onde você decidir gastar a sola do sapato! Tem desde opções mais facinhas até opções mais elaboradas, para todos os gostos, bolsos e dotes artísticos. 🙂 No próximo post eu trago algumas sugestões de fantasias e customizações de camiseta, pra garbosidade ficar completa ❤

Este slideshow necessita de JavaScript.

Bom pessoal, espero que tenham gostado! E vocês, já estão tirando o pó daquele acessório guardado desde o ano passado? Compartilha comigo!

Beijos e até o próximo post ;*

Santos 470 anos: a cidade pelos olhos de uma santista

Olá mundão da Internet!

“Santos cidade linda, maravilhosa pra se viver, vem comigo você” – se você é santista, com certeza já leu com o ritmo certo desse “clássico” rsrsrs. Hoje minha cidade natal está comemorando seu 470º aniversário e, claro, este post será dedicado a esta data!

fotos101a

Foto da orla da praia registrada em 20 de março de 1949, com a Ilha Urubuqueçaba ao fundo | Fonte: Site Novo Milênio

Vamos às apresentações: Santos é uma das cidades que compõem a Região Metropolitana da Baixada Santista – junto com São Vicente, Praia Grande, Peruíbe, Mongaguá, Itanhaém, Guarujá, Cubatão e Bertioga. De acordo com o site Wikipedia:

Aspectos gerais

“A Região Metropolitana da Baixada Santista foi criada mediante Lei Complementar Estadual 815, em 30 de julho de 1996, tornando-se a primeira região metropolitana brasileira sem status de capital estadual. A região abrange 2 419,930 quilômetros quadrados e é a 15ª região metropolitana mais populosa do Brasil, com uma população de cerca de 1,6 milhão de moradores fixos.”

Aspectos econômicos

“A região caracteriza-se pela grande diversidade de funções presentes nos municípios que a compõem. Além de contar com o parque industrial de Cubatão e o Complexo Portuário de Santos, ela desempenha outras funções de em nível estadual, como as atividades industrial e de turismo, e outras de abrangência regional, como as relativas aos comércios atacadista e varejista, ao atendimento à saúde, educação, transporte e sistema financeiro. Têm presença marcante ainda na região as atividades de suporte ao comércio de exportação, originadas pela proximidade do complexo portuário.

Com aproximadamente 13 km de cais, quase 500 mil m² de armazéns, o Porto de Santos, maior e mais importante complexo portuário da América do Sul, movimenta anualmente 76 milhões de toneladas, entre carga geral, líquidos e sólidos a granel e mais de 40% do movimento nacional de contêineres, ou seja, de cada cinco contêineres embarcados ou desembarcados na costa brasileira, dois passam pelo Porto de Santos.”

Praias

“O litoral santista é composto por 6 praias em oito quilômetros de extensão. A orla é urbanizada com 218 800 metros quadrados de jardim urbano à beira-mar.

As praias santistas possuem alta ocupação urbana com prédios próximos, sendo denominadas por seus respectivos bairros na extensão de sua orla marítima, conforme a ordem geográfica que segue:

  • José Menino: calçadão, jardins da orla e o famoso Quebra Mar / Emissário Submarino (Parque Municipal Roberto Mario Santini), estas são as características desta praia que abrigou o primeiro hotel da orla marítima, em 1895 – o Hotel Intercontinental – e recebeu os primeiros trilhos de bondes. O Morro José Menino ou Morro Santa Teresinha são procurados pelos praticantes de asa-delta e paraglider. Próxima à divisa com a cidade vizinha de São Vicente encontra-se a Ilha de Urubuqueçaba, – nome que significa o pouso do urubu – que na maré baixa liga-se à praia, podendo-se caminhar até ela.
  • Pompeia: É um pequeno bairro, localiza-se entre os canais 1 e 2, em sua orla encontram-se quiosques e pequenas praças; é sempre bem frequentada por turistas em temporadas e fins de semana.
  • Gonzaga: Entre os Canais 2 e 3, fica o ponto mais badalado da cidade. Nele, acontece a maioria dos eventos ao ar livre, promovidos pela prefeitura e rádios da região. Bem ao final da Avenida Dona Ana Costa localiza-se a Praça das Bandeiras.
  • Boqueirão: É uma das praias mais conhecidas e utilizadas como ponto de encontro na cidade, beneficiada pelo programa de despoluição da orla santista. A praia está localizada na região entre os Canais 3 e 4.
  • Embaré: Localizada na região central da orla de Santos demarcada entre os canais 4 e 5, a praia é muito procurada por surfistas e conta com vida intensa. O local abrigou, em 1875, a Capela Santo Antônio, atual Basílica de Santo Antônio do Embaré. Em frente à igreja localiza-se a maior concentração de quiosques da orla santista, chamada informalmente pelos habitantes locais de CPE.
  • Aparecida: Localizada entre os canais 5 e 6, a praia de Aparecida reúne, em 1 km de extensão, várias opções de comércio e lazer. O bairro de mesmo nome nasceu a partir do desenvolvimento do local em torno da Igreja Nossa Senhora Aparecida.
  • Ponta da Praia: Localizada junto à entrada do estuário do Porto de Santos, a praia é ponto de partida para passeios pela baía e Laje de Santos e a Travessia Santos-Guarujá, no chamado Ferry Boat.”

Claro que falar sobre as características e a história de Santos demandaria não só um, mas vários posts. Por enquanto vamos ficar de passagem por estes assuntos. Passadas as formalizações, agora que você já está mais ou menos familiarizado com a cidade, vamos aos lugares imperdíveis, pelos olhos de uma santista:

1. Quebra Mar

Clássico, “quintal da casa” de todo santista. Aqui você pode praticar atividades físicas como andar de bike, de skate e de patins e também surfar. Claro que, com todo esse espação, dá também pra caminhar, correr, fazer um treino funcional, e várias outras atividades. Rola quiosque de coco para dar aquela hidratada e também alguns carrinhos com os tradicionais milho, pipoca, churros, lanches e etc. De noite o clima muda um pouco, e as atividades saudáveis dividem espaço com os grupos de amigos que se reúnem para conversar, dar risada, fazer um som e degustar uma cervejinha gelada em seus respectivos coolers. De dia ou de noite, vale a pena das uma conferida.

2. Ilha Urubuqueçaba

Talvez não seja a tarefa mais fácil do mundo chegar lá. Não por conta da maré, que em determinados horários baixa bastante e o acesso torna-se facinho, facinho, dá pra chegar caminhando tranquilamente. Mas é possível que algum guarda-vida dê uma freada nos seus planos. A verdade é que caminhar por dentro da Ilha não é tããão simples assim, é bom estar preparado, acompanhado e atento, pois pode ser perigoso. Como qualquer Ilha ou área com mata, há animais e, infelizmente, como em qualquer cidade grande, pode haver pessoas utilizando o local para alguma finalidade digamos, não tão nobre quanto a apreciação da natureza. De qualquer forma, vale juntar um grupo de amigos e tentar a sorte. Há uns 10 anos atrás o local era tranquilo de se visitar, e passar uma tarde nas pedras, molhando o pé em algum trechinho de mar, vendo a cidade por outra perspectiva e curtindo a natureza do ambiente valiam muito a pena, todo o esforço da trilha de acesso.

santos6-2

3. Orla

Sim, a orla toda vale a pena de ser visitada. Para caminhar, correr, andar de bike, patins, skate ou simplesmente para passear jogando conversa fora. Pare em algum quiosque de coco, ou se for até a Ponta da Praia, pare no quiosque de coco do canal 6 – que tem também várias cocadinhas – hidrate-se, recupere o fôlego e, como diria Dory, continue a caminhar, continue a caminhar.

Este slideshow necessita de JavaScript.

4. Orquidário

É fofo, é barato e é fotogênico. Precisa de mais motivos? Ok, tem animaizinhos soltos, tem diversas plantas – nativas ou não – tem um playground para as crianças, tem áreas abertas para um piquenique, funciona de terça a domingo, das 9h às 18h e custa R$ 5,00 – com desconto de 50% para estudantes e portadores de deficiência, e gratuidade para crianças de até 12 anos e maiores de 60, alunos de escola pública e guias cadastrados pela Embratur. 🙂 Existe também a possibilidade de adquirir um ingresso-combo, que te permite acesso ao Orquidário e também ao…

santos1-7

Viu como é fotogênico?!

5. Aquário

Aquário Municipal de Santos com certeza rende bons momentos. É um dos passeios mais tradicionais e bucólicos para os santistas. Costumava ser a casa do leão-marinho Macaé, que faleceu e deixou o legado para Macaezinho – que não é seu filho, só herdou o nome mesmo rsrs. Além dele, no local existem várias espécies. O Aquário está localizado em frente à praia e conta com as famosas barraquinhas de pipoca e churros nos arredores, para completar o cenário de viagem à infância. Podemos dizer que está incluso na modalidade passeios agradáveis, fotogênicos e baratos, assim como o Orquidário.

6. Gonzaga

Para os santistas de coração, o Gonzaga é muito mais do que apenas um bairro comercial. No quadrilátero entre a avenida da praia, o canal 2, o canal 3 e a Avenida Gal. Francisco Glicério localizam-se estabelecimentos tradicionais, lojinhas dos mais diversos tipos, banquinhas, comidinhas deliciosas e um clima super agradável. Você vai perder a noção do tempo zanzando pelas ruazinhas do bairro, entrando e saindo das lojinhas, tomando um café na maravilhosa e tradicional Casa do Cafezinho, provando outra iguaria tradicional – igualmente sensacional – a torta de banana do Sevilha, se derretendo com os bichinhos na feirinha de adoção do Mapan, fugindo da dieta com o buffet de sorvete da incrível Sorveteria Itanhaém, e por aí vai. Aliás, falando em sorvete, outro lugar que você não pode deixar de visitar é a…

4838065935_c5c5a8c88f_bsantos1-16

7. Sorveteria Royal

Localizada no canal 1, bem pertinho da praia, a sorveteria Royal é uma senhora santista e vem agradando os nossos paladares há algumas gerações já. Aliás, santista que é santista conhece a Royal e já experimentou seus deliciosos sabores de fabricação própria, no copinho, na cestinha ou na casquinha. Meus preferidos são brigadeiro, doce de leite e chocolate branco, mas o de morango com pedacinhos de fruta não fica nada atrás, nem o de limão, aliás, nem o de uva….. #querotodos

8. Centro histórico

Se você gosta de um passeio com pegada cultural, não deixe de visitar o centro histórico. É lindo e vai render uma tarde deliciosa. Você pode pegar uma caroninha em um dos bondes que circulam por lá e depois continuar o passeio a pé mesmo. São muitas as atrações a se visitar, como a Casa da Frontaria Azulejada, o Complexo do Carmo, a Igreja do Valongo, a Estação do Valongo, a Praça Mauá, a Bolsa do Café, entre tantos outros. Nesta última, aliás, além de um museu interativo e uma construção maravilhosa, você ainda vai poder degustar o melhor café da cidade – claro! Aliás, se não quiser ficar apenas no expresso tradicional, ok. Aqui você encontra café gelado, com creme de leite, com laranja, com licor, em sorvete, em trufa, em bala, enfim, em tudo! #opencafé

Este slideshow necessita de JavaScript.

9. Monte Serrat

Ok, talvez ele pudesse estar incluso no centro histórico, mas é um passeio a parte. Aqui vale subir a pé a escadaria, para conhecer as imagens que ficam no meio dos degraus e também a comunidade local, ou vale também subir de bondinho. Ou talvez subir de bondinho e descer de escada, afinal, pra baixo todo santo ajuda, não é mesmo?! O que importa mesmo é chegar no topo, conhecer a capelinha mais fofa da cidade, descobrir o antigo cassino de Santos e ainda de quebra se deslumbrar com a vista magnífica. Tá bom ou quer mais? 🙂

3858434348_a471b1871f_bSANTOS6

SONY DSC

10. Pinacoteca Benedito Calixto

Como o próprio nome sugere, a pinacoteca abriga quadros e outras exposições artísticas temporárias. Também é possível apreciar um concerto musical de vez em quando ou outras apresentações do gênero. A visitação pode ser gratuita ou paga, dependendo do que estiver acontecendo, mas não deve passar de um valor simbólico. Além de todas as artes, o que faz o passeio valer a pena mesmo é a construção: um casarão in-crí-vel com um jardim ma-ra, bem em frente à praia. Pode levar a câmera que o lugar é babadeiro. Você vai embora querendo morar lá, fato.

6267492771_2e3405ee4d_b

10. Theatro Coliseu

Também faz parte do centro histórico, pra falar verdade. Mas você pode visitar para assistir alguma peça ou alguma apresentação musical / de dança, que acontecem por lá frequentemente. O lugar é lindo por dentro e por fora, uma verdadeira joia histórica. Passou por muitos anos fechado e depois por mais alguns em reforma, quando já estava bem depredado. Hoje está lá, belo e faceiro novamente, dando vida à noite santista.

santos3-1

11. Museu de Pesca

Santos tem várias opções de museu, mas na minha humilde opinião, este é um dos mais legais. É um casarão enorme em frente à praia, possui muitas salas – muitas mesmo! – algumas interativas, e uma ossada de baleia <3. Tem um canhão original no jardim, uma sala que você sobe por uma rede e uma “coleção” de vidrinhos de areia de diversas praias. Além de tudo é bem baratinho – da última vez que fui paguei R$ 2,00 – e, claro, por perto você também encontra carrinhos de pipoca e churros rsrs.

santos1-14

12. Vila Belmiro e Memorial das Conquistas

Sim, sou natural de Santos e santista de coração. Mas, se esse não for seu caso, ainda assim vale a pena visitar o estádio que abrigou o rei do futebol, lançou o rei das pedaladas e o menino ousadia e alegria. O estádio em si é uma relíquia histórica e preserva seu aspecto original. Você pode fazer uma visita monitorada no Memorial das Conquistas e assim conhecer todos os cantinhos desse lugar mara. Você vai se divertir, conhecer um pouco sobre a nossa história e ainda de quebra ter um bom momento com os monitores, que são todos incríveis ❤

13. Forte da Barra

Tá, teoricamente a fortaleza fica no Guarujá, mas para acessá-la você pega uma barquinha na Ponta da Praia, na ponte Edgard Perdigão. O local mantém as características originais – que restaram – do Forte e tem um guia que vai explicar todas as histórias e lendas regionais. Bônus: a vista da orla de Santos do lado de lá é impagável. Mais um passeio do tipo “leve a câmera” <3.

santos2-2

14. CPE

O que pode ser melhor do que um X-tudão daqueles caseiros, com salada, milho, ervilha, purê de batata, bacon, frango, hambúrguer e tudo o mais que se tem direito? Te respondo: degustar essa maravilha de frente para o mar <3. Nem precisaria falar mais nada, mas vale lembrar que o X-tudão é só uma, entre as várias opções gastronômicas do CPE. #ficaadica Atualmente os quiosques do CPE e arredores oferecem até temaki e comida mexicana. Mas, claro, as meninas dos olhos são os lanchões caseiros. Quer uma dica? Vai de Vilmar 😉

15. Engenho dos Erasmos

Descobri essa maravilha recentemente e devo dizer: adorei. A visitação pode ser agendada – veja aqui como agendar – para que um guia possa acompanhar e explicar tudinho sobre o local. Mantido pela USP, o Engenho está restaurado e suas ruínas são lindas, verdadeiros tesouros arqueológicos. O local também oferece, periodicamente, cursos gratuitos, ministrados pela própria instituição. Vale muito a pena ver e, não se esqueça, leve a câmera!

ruinas

16. Churrascaria Tertúlia

Aqui não tem nada de histórico ou cultural, o negócio é comilança e ryqueza. O Tertúlia é a churrascaria mais tradicional e badalada de Santos. A comemoração merece requinte? Bora lá! Além da opção do espeto corrido, tem também o bar, que fica na frente, onde você pode apreciar um petisco, com vista para o mar. Mas se quer uma dica, prepare o bolso: não são só as carnes que são salgadinhas por lá.

Bom, estas são apenas algumas ideias, Santos possui uma infinidade de lugares lindos a serem visitados, famosos ou não. Fica aqui a dica! Ah, todas essas imagens incríveis e mais outras eu achei aqui.

DENYSSENE

Canal 3

Santos Brasil

Porto

4838071721_a273eba809_b

Bondinho

Ollie

Praça Palmares

santos5-2

Vista aérea do Gonzaga

SONY DSC

Vista da Anchieta

6717533455_9cb175717d_b

Fogos

giphy

giphy (1)

q42GzGVICXBxC (1)

E vocês, o que gostam em Santos? Tem algum lugarzinho em especial que não foi citado? Compartilha comigo!

Beijinhos e até o próximo post ;*

Netflix: 8 motivos para assistir a série Demolidor

Oii mundão da Internet.

O post de hoje é dedicado a um dos meus maiores vícios atualmente – tem que ter algum né, para substituir fazer compras, roer unha, comer doce e etc, etc 😀 – o Netflix e suas séries maravilhosas <3.

Não sei se teria tido a iniciativa de assistir às séries da Marvel se não fosse pela influência do meu noivo, que mora comigo, mas o fato é que assistimos praticamente todas e posso dizer: julguei mal rsrs. As séries são muito bem produzidas, os roteiros e os personagens super envolventes e os atores, bom, são um convite à parte para perder o preconceito com os “super-heróis”.

A verdade é que essa releitura dos super-heróis como pessoas assim como eu e você, cheios de dificuldades, momentos de bondade e de impulsividade, lapsos de raiva e comoção aproxima a história e o personagem da nossa realidade e cria uma empatia imediata.

São quatro as novas histórias da Marvel para o Netflix – Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro – e seus protagonistas se unirão numa série, chamada de “Defensores” (The Defenders). Em 2015 duas destas histórias estrearam no Netflix – Demolidor e Jessica Jones. Na segunda, você também pode conferir a aparição de Luke Cage. O mais legal é que as duas acontecem no mesmo cenário – o bairro Hell’s Kitchen, em Nova Iorque.

Eu assisti primeiro Jessica jones, mas como acabei de assistir a primeira temporada de Demolidor ainda ontem, resolvi dedicar esse post a ele. Vamos, então, aos 8 motivos para não desgrudar do Netflix e assistir essa série todinha, até o final:

charlie-cox-in-marvel-daredevil

  1. Insista. Ela não me cativou tanto logo nos primeiros capítulos, mas da metade em diante ela se torna mais viciante a cada episódio. Não sei nem dizer por que eu não me interessei logo de cara, talvez tenha aí 99% de preconceito e aquele 1% de preguiça. #demolidorsafadão
  2. Se você gosta de cidades sombrios e muitas cenas de ação noturna, assim como Gotham essa série é para você. O cenário contribui para o clima de suspense do enredo. Boa para assistir de noite, dá até pra levar uns sustinhos, mas nada grave. #comemoção
  3. Do decorrer da série o personagem-título vai se destacando cada vez mais e as cenas de ação e lutas são realmente incríveis. Ok, rola um sangue aqui e lá, mas a predominância não é de armas de fogo ou químicas, ou qualquer coisa do gênero, mas sim das habilidades de luta do Demolidor. As cenas de “Le Parkour” vão tirar o seu fôlego!
  4. Ah, sim, claro, se estas cenas não tirarem, o próprio Demolidor vai. 😀 O ator Charlie Cox merece um item só para ele, neste quesito. O cara é gato real, o uniforme a la Zorro dá aquela favorecida e a performance só vem pra acrescentar. Você vai querer ser aquela enfermeira que… #migasualoka #semspoilers #vaiterqueassistir
  5. Vai ajudar a restaurar sua fé na humanidade. No quesito corrupção, Hell’s Kitchen não necessariamente vai nos impressionar tanto assim, mas há uma abordagem muito legal sobre a dualidade dos personagens, os dilemas entre o bem e o mal, as consequências das nossas atitudes e das nossas escolhas. Você realmente vai acabar se identificando, em algum momento, com o personagem principal – e com os coadjuvantes também.
  6. Tem romance ❤ e sempre é agradável ao coração ver uma cena de romance em meio à ação tresloucada dos episódios.
  7. Tem suspense e misticismo, o que também é muito legal de se ver, sempre. Deixa sempre aquela sensação de que tem mais do que de fato foi dito e que você entendeu, e sempre deixa a expectativa de que o tema voltará à tona inadvertidamente. Sempre interessante ficar buscando por informações que você talvez tenha deixado passar batido, dá dinamismo à série. 🙂
  8. Tem conexão com outras séries, e esse é outro aspecto bem legal das séries Marvel, como um todo. Posteriormente vou falar também sobre Jessica Jones e Marvel’s Agents of Shield. Os cenários e as histórias se cruzam – nesse balaio de gato entra até os filmes dos Vingadores – e às vezes algo que pode não ter ficado muito claro em outra ocasião passa a fazer sentido. Sem contar que é engraçado. E toda essa conexão contribui para a empatia e identificação do público. Você passa a reconhecer do que ou de quem “estão falando” e chega até a ter impressão de que faz parte da história.

Curiosidades (com uma forcinha do site AdoroCinema.com)

  • O ator Michael C. Hall, protagonista de Dexter, esteve envolvido em alguns rumores sobre interpretar Matt Murdock. Hall disse que teria considerado a oportunidade, mas as conversas não passaram de rumores.
  • Esta é a primeira adaptação em live-action que mostra Matt Murdock de fato sendo treinado por Stick. Nas tentativas anteriores, ele apareceu apenas no filme da Elektra (2005), sem conexão alguma com o Demolidor.
  • Matt Murdock é o primeiro dos quatro Defensores a ganhar uma série própria em uma parceria entre a Marvel e a Netflix. Os próximos são Jessica Jones – já tem -, Luke Cage e Punho de Ferro.
  • A primeira temporada menciona que Matt cresceu no Orfanato de St. Agnes. Skye / Daisy Johnson (Chloe Bennet), de Agents of S.H.I.E.L.D., também cresceu no mesmo orfanato.
  • *SPOILER* Na segunda temporada vai ter Elektra sim! ❤

Agora, se assim como eu, você já assistiu a primeira temporada todinha e não vê a hora de sair a segunda, fica aqui o teaser pra você se emocionar #seguracoração. *ALERTA DE SPOILER* pra quem não viu a primeira temporada ainda, ok?!

Espero que tenham gostado da dica e, já sabem, se estiverem de bobeira em casa, as séries da Marvel para o Netflix podem ser uma ótima programação! (y) E vocês, gostam de séries de “heróis”? Compartilha comigo!

Beijos e até o próximo post ;*

Um ano sem compras: como lidar?

Oláá mundão da Internet!

Voltando um tiquinho ao tema das resoluções de ano novo, este ano resolvi pôr em prática uma ideia que já rondava minha cabeça desde o final do ano passado: me livrar do consumismo desenfreado que assola a nossa vida. A verdade é que vira e mexe a gente se pega descontando nossos sentimentos em comprinhas não tão necessárias, não é verdade? Se estamos tristes, nos permitimos uma comprinha, se estamos felizes, também, e por aí vai. Em um primeiro momento isso pode parecer nos deixar satisfeitos, mas quando nos damos conta, estamos nos valendo de qualquer argumento para comprar algo de que não precisamos tanto assim – pra não dizer nem um pouco rs! Surgiu uma nova tendência de modelo ou estampa e pá: já virou item essencial para a vida. #sqn

Como qualquer excesso é nocivo, com o tempo esse consumismo acaba nos deixando muito mais tristes e culpados do que leves e satisfeitos – que era a ideia inicial, ora bolas. Ainda mais se considerarmos a situação nada fácil que estamos vivendo, economicamente falando. Pensando nisso tudo resolvi encarar essa nada fácil missão e levar estes doze meses numa política de zero excessos.

Veja bem, não estou dizendo que não vou comprar nadica de nada, até porque essa ideia não é nem um pouco realista. Imaginando uma situação em que eu tivesse somente uma unidade de calça – o que não é beem o caso rsrs – e ela rasgasse de forma irreparável, seria evidente a necessidade de uma nova. A ideia é justamente cortar excessos. Como já devo ter umas 10 calças no armário, e apenas um par de pernas – ufa! – nem preciso dizer que mais uma calça seria um exagero! E por aí vai. A gente sempre tem um argumento do tipo “mas este modelo eu não tenho”, “estava justamente precisando dessa cor”, “falta uma blusa com este tipo de manga no meu armário” e “o biquíni da estação é cropped e eu só tenho cortininha” e eles são a maior cilada. Se você analisar bem tudo que preenche seus armários, vai perceber que tem coisa pra caramba – até mesmo coisas que nem lembrava!

Como começar?

Meu primeiro passo foi esvaziar o armário – todinho! Acessórios e tudo o mais – e avaliar peça por peça. Tudo o que cabia e o que não cabia, o que estava entulhando meu armário há várias primaveras, mas nunca saía de lá, o que já estava surradinho, e por aí vai. Separei sem dó, várias sacolas e já deixei meu armário muito mais clean e de fácil visualização das peças. Daí você já passa a ter noção exatamente do tanto de peças que você possui. Já pode aproveitar pra fazer aquela faxininha básica também #ficaadica.

Estas roupas que ficaram de fora tiveram como destino a doação. Aqui na minha cidade algumas instituições beneficentes recebem doações de peças em bom estado para venderem em seus bazares, e assim converterem a renda em benefício próprio, o que é bem bacana! 🙂

O segundo passo é desapegar de verdade. Fazer uma reforma íntima, avaliar tudo de positivo que existe na sua vida e o que verdadeiramente importa. Se nós mergulharmos intimamente e enxergarmos com os olhos da alma, vamos compreender de coração o significado de “o essencial é invisível aos olhos” – Pequeno Príncipe. Dessa vida não levamos nada material, apenas a forma como vivemos e como lidamos com tudo que acontece conosco, os bons e os maus momentos. A pior cegueira é aquela que se nega a ver, e se abrirmos os nossos olhos com atenção vamos enxergar a quantidade exorbitante de pessoas que vivem em condições muito mais simplórias que a nossa.

O terceiro passo, mas não menos importante, é saber reconhecer as situações onde a compra se faz necessária e quando se trata de um consumismo compulsivo. Deixar de ser consumista não significa deixar de cuidar-se, deixar de aproveitar momentos com a família e com os amigos, mas sim viver em paz com a sua consciência e com o planeta. Posso dizer que, como mulher vaidosa que sou, vou continuar cuidando do meu cabelinho longo e descolorido com a atenção que ele merece, utilizando primeiro tudo o que já tenho em casa, testando técnicas caseiras com produtinhos como aveia, mel, açúcar, leite, azeite e outras coisinhas que sempre temos em casa, para depois, quando necessário, repor minhas máscaras e ampolinhas. Veja bem, a maior diferença entre o consumismo consciente e o consumismo compulsivo é a necessidade. Se pensar desta forma, fica mais fácil não “errar”.

Espero que este post possa ser inspirador para vocês, e se resolverem encarar esse movimento libertador, dividam comigo! ❤

Beijos e até o próximo post ;*

Consumismo 2

Cabelos de sereia no verão

Olá mundão da Internet!

Tudo bem com vocês? Hoje vim compartilhar algumas dicas que vi e testei nesses últimos dias para manter a cabeleira sempre no jeito, mesmo nesse calorão todo. Afinal, não é só porque estou procurando ser uma pessoa melhor – Leia mais em Resoluções de ano novo: 10 atitudes para viver melhor – que preciso deixar de lado os cuidados com o corpinho que habito, muito pelo contrário! 🙂

Mês passado fiz luzes novamente, depois de muitos meses preservando o cabelo natural, e já fui me prevenindo, pesquisando e comprando produtos e técnicas para evitar o ressecamento – habitual em cabelos descoloridos – que se agrava nesse período do ano, com o abuso de sol, praia e piscina.

Garimpando em uma perfumaria grande da minha cidade, muito popular por ter muitas opções bacanas, dos mais baratinhos aos produtos importados, encontrei duas ampolinhas que gostei muito, da marca Arovida:

  • Vitamina A: usei metade da ampolinha – 5 ml – diluída no shampoo, que no caso era  o L’Óreal Óleo Extraordinário Verão Brasileiro + Bepantol Derma Solução – 5 ml.

Este slideshow necessita de JavaScript.

  • Óleo de semente de uva: este aqui eu usei misturado com uma máscara de tratamento que eu já tinha em casa e também usei sozinho, para umectação.
VCMSEMENTEDEUVA

Custou R$ 2,50 esta ampolinha e R$ 6,20 uma embalagem com 50 ml.

Para fazer a umectação, tão comentada na época da novela Verdades Secretas por ter sido difundida pela musa dos cabelos maravilhosos Yasmin Brunet, não é necessário nada além do óleo da sua preferência, que deve ser 100% vegetal. Em seus depoimentos a diva informou utilizar o óleo de coco – aquele de comer mesmo. Você deve aplicar em todo o cabelo, até a raiz – algo impensável para alguém com cabelos mistos como o meu, mas vai na fé que dá certo! – e deixar agir por algumas horas. Vale deixar de um dia para o outro, que foi o que eu fiz. Depois é só lavar normalmente, com shampoo e condicionador. Talvez tenha que repetir mais vezes, até sentir o cabelo limpo.

–> Diquinha: se for deixar de um dia para o outro tome muito cuidado com o que for usar para envolver os fios. Eu usei uma capa destas de salão, mas a lynda soltava tinta e deu uma manchadinha básica no meu travesseiro. A sorte é que eu tinha tirado a fronha – que era novinha -, já para prevenir esse tipo de acidente! 😉

Outro produtinho que utilizei mais de uma vez já – e amei! – é a babadeira ampola 3 minutos milagrosos, da Pantene. Ok, bem que a gente podia usar essa ampola e ficar com o cabelo igualzinho ao das garotas-propaganda da marca né! #abafa

Além destes produtos para reparação, também tenho usado – desde o verão passado, aliás – para prevenção, o creme para pentear 4 em 1 S.O.S Verão Pré e Pós Sol da Haskell. A textura é levinha, o cheiro uma delííícia e você realmente nota seus cabelos protegidos. Este produto tem proteção solar, o que ajuda e muito a manter o cuidado e a cor, mesmo com a exposição ao sol. Eu passo antes e depois de entrar no mar e levo junto um pente de madeira, para espalhar bem o produto e desembaraçar os fios #lindanapraia

Este slideshow necessita de JavaScript.

Espero que tenham gostado das dicas! E vocês, como cuidam das madeixas no verão? Compartilha comigo! ❤

;*

Resoluções de ano novo: 10 atitudes para viver melhor

Olá mundão da Internet!

Nada como o frescor de um ano que se inicia, não é mesmo? Desculpem a ausência, mas aproveitei o fim de ano para curtir um pouco a família e os amigos, viajar e tirei o comecinho do ano para organizar a vida. Foi nessas de organizar a vida, em meio às resoluções para 2016, que surgiu a ideia deste post.

Todo ano que se inicia é basicamente a mesma coisa: sentimos aquela nostalgia gostosa ao reviver todo o ano que se passou – lembrando com carinho de todos os momentos positivos e renovando nossa fé ao lembrar de todos os momentos difíceis superados – misturada com toda a energia de um ano cheio de possibilidades inteirinho à frente. Desta vez resolvi tirar da minha “To Do List” os itens bobos e genéricos, que não me acrescentam em nada, como “Perder x quilos”, e trocar por itens valiosos e profundos, como “Desenvolver a tolerância”. 🙂

Dia desses chegou às minhas mãos uma lista de 10 atitudes para preservar a saúde física e espiritual, e considerei os tópicos mais do que interessantes, mas sim uma verdadeira lição de vida. A mensagem tem cunho Espírita, que é a doutrina que sigo, mas pode muito bem ser absorvida por pessoas de qualquer religião, pois são dicas de ouro para uma vida saudável e feliz. Justamente por coincidirem – e será que existe coincidência, afinal? – tão bem com as minhas novas resoluções de ano novo, resolvi incluir neste post e propagar a todos essa mensagem tão bonita:

  1. “Guarde seu coração em paz, à frente de todas as situações e de todas as coisas. Todos os patrimônios da vida pertencem a Deus;
  2. Apoie-se no dever rigorosamente cumprido. Não há equilíbrio físico sem harmonia espiritual;
  3. Cultive o hábito da oração. A prece é a luz na defesa do corpo e da alma;
  4. Ocupe o seu tempo disponível com trabalho proveitoso, sem esquecer o descanso imprescindível ao justo refazimento. A sugestão das trevas chega até nós pela hora vazia;
  5. Estude sempre. A renovação das ideias favorece a evolução do espírito;
  6. Evite cólera. Enraivecer-se é animalizar-se, caindo na sombra de baixo nível;
  7. Fuja da maledicência. O lodo agitado atinge a quem o revolve;
  8. Sempre que possível, respire a longos haustos e não olvide o banho diário, mesmo que ligeiro. O ar puro é preciso alimento, e o banho revigora as energias;
  9. Coma pouco. A criança sensata come para viver, enquanto o imprudente vive para comer;
  10. Use a paciência e o perdão infatigavelmente. Todos nós temos sido rigorosamente tolerados pela Bondade Divina, milhões de vezes, e conservar o coração no vinagre da intolerância é provocar a própria queda na morte inútil.”

Não tem como não refletir sobre nossos hábitos depois de uma mensagem como essa, não é mesmo?! É uma verdadeira inspiração para nossa evolução. Considerando nosso momento atual, tudo que está acontecendo no mundo, acho que as melhores resoluções possíveis para 2016 é sermos pessoas cada dia melhores ❤

E vocês, como estão lidando com o comecinho do ano? Quais as resoluções que ocupam sua “To Do List”? Divide comigo! Espero que tenham gostado deste post, e até o próximo!

;*

 

 

 

Geekness, lindezas e novidades deliciosas

Oii mundão da Internet!

O universo nerd já tinha sido tema do meu post anterior, mas, com a proximidade do lançamento do novo filme da saga #StarWars, #ODespertardaForça e com a quantidade de novidades relacionadas ao assunto, fica difícil não repetir a dose 😀

Hoje vim comentar alguns lançamentos para as moças e todos os interessados no mundo fashion, e uma ou outra coisinha bacanuda.

Quem gosta de make – e assiste ou já assistiu algum dia na vida America’s Next Top Model – conhece os produtos da norte-americana COVERGIRL. Pois bem, a marca acaba de lançar uma linha dedicada ao novo filme da franquia, com máscara para cílios, esmaltes e batons babadeiros. É muito amor ❤

8f9968323a9bb6618e956a05821fc0ef

Infelizmente não encontrei o produto por aqui, então vou ficar devendo a resenha 😛

Lendo a revista Elle deste mês percebi uma notinha fashion sobre a saga, e não pude deixar passar em branco. A notinha figura entre as tendências para 2016, o que prova que a moda veio para ficar além dos últimos dias do ano – até porque, conforme rumores geeks, este filme não está sozinho, vem trilogia por aí novamente! #estamostorcendo

Com as palavras da revista:

Fashion nerds, ativar

Alessandro Michele, da Gucci, deve ganhar território com sua imagem de novo nerd: além de ser homenageado no British Fashion Awards como melhor designer internacional, ele contrasta o gosto pela tecnologia e pela inovação com uma nostalgia do passado, da memória afetiva infantil, com certo ar decadente. Além disso, a chegada dos novos filmes – olha o spoiler aí! – da saga Star Wars promete uma onda de produtos e referências a uma das séries cinematográficas mais amadas por geeks do mundo inteiro.”

Só para contextualizar, Alessandro Michele assumiu o comando criativo da Gucci com a saída de Frida Giannini, e desfilou sua primeira coleção – bastante aclamada – para a casa em janeiro deste ano. #radarfashion

Ainda sobre o mundo fashion, uma rápida busca pela Internet pode apontar rapidinho a influência da franquia sobre o universo da moda. Como, por exemplo, na London Fashion Week, nas mais diversas marcas. Quer ver só?

161b14dd97ba92b1bd62797d02ebcd82

Sobrou até para o Darth Vader!

Saindo um pouco do universo fashion, vamos para as novidades tentadoras – no sentido mais literal da palavra!

Uma famosa sorveteria em New York, a Ample Hills Creamery, lançou dois sabores novos inspirados no filme The Force Awakens: o The Light Side (Lado da Luz) traz marshmallow de gelo brilhante com crispies artesanais de cacau e o Dark Side (Lado Negro) é de massa de chocolate amargo, com pedaços de brownie, crispies de cacau e pérolas de chocolate branco.

sorvete1

sorvete2

Difícil é escolher um “Lado” só! 🙂

Para quem não pode ir tão longe para se deliciar com as novidades Geeks, tem maravilhas aqui em terras tupiniquins também! Eba! Em São Paulo tem a encantadora Jedi’s, uma lanchonete Burger e Grill TOTAL temática! A ideia é fazer com que o cliente experimente uma viagem pela galáxia por dentro da maravilhosa Millenium Falcon. Já dá até pra sonhar né!

Agora, se você é da Baixada Santista e ir pra São Paulo também fica fora de mão, seus problemas acabaram! Rs

Por aqui no litoral tem novidade também e é uma novidade muito doce ❤ A Sweet Geek traz para o pessoal caiçara opções de chocolates, bombons e biscoitos amanteigados com formatinho dos personagens – Fofo! – além de canecas personalizadas com temas Geeks. Tudo de bom! Tem chocolate ao leite, branco e meio amargo, com as carinhas dos lindos R2D2, C3PO, Darth Vader, Stormtrooper, Mestre Yoda, X-Wing, Millenium Falcon. Muito, muito amor mesmo ❤

Isso tudo e mais utensílios para trazer a Força para o seu lar doce lar, como esses aqui:

Com todas essas opções fica difícil não se apaixonar, fala a verdade! ❤ Espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu dessas novidades. E vocês, estão empolgados com o lançamento do novo filme? o/

;*

Trabalho em navio sem complicações

Oláa mundão da Internet!

Aproveitando o gancho do último post, sobre viagens internacionais, pensei em dividir com vocês minha experiência de trabalho a bordo de navios de cruzeiro. Inclusive citei o assunto no post passado. É importante deixar claro que um contrato de trabalho embarcado depende de muitas variantes para ser considerado uma experiência positiva. Ouvi muitas histórias de pessoas que odiaram e não voltariam e não é exatamente novidade ver gente reclamando de trabalho excessivo. A verdade é que, dependendo da função exercida, a jornada laboral pode ser muito cansativa e exigir preparo físico até e todas as funções, desconsiderando cargos de oficiais, tem uma carga horária diária puxadinha. Como você mora no seu local de trabalho também é fundamental se entrosar com colegas de trabalho e chefes, ser sempre cordial, educado e manter a política da boa vizinhança. Um desafeto pode fazer seu contrato ser desagradável. E ninguém merece estragar uma oportunidade incrível dessas por um motivo desses.

Agora vamos às coisas boas: você vai aprender a trabalhar sob pressão lindamente, vai fazer amizades pra vida toda, vai conhecer outras culturas e pessoas do mundo todo, vai aprender a otimizar o seu tempo, a ser disciplinado, a administrar seu dinheiro, vai poder fazer um pé de meia, o mais óbvio, conhecer vários países e, quem sabe até, encontrar sua metade da laranja. Eaí, vale a pena, não acha?! Na pior das hipóteses você adiciona ao seu histórico de vida histórias pra contar até pros netos – ou não! Rs

navio2

Como Santos tem o maior porto da América Latina, trabalhar com navios de cruzeiro é bem fácil por aqui. Primeiro você precisa procurar uma agência recrutadora. Eu embarquei pela Fatto Brasil, mas esta agência não existe mais. Que eu conheça, em Santos, tem ainda a Infinity Brazil. A agência te guiará com tudo o que for necessário. Você terá um modelo de currículo a preencher, em inglês, terá uma lista de vacinas a tomar, terá que fazer a carteirinha internacional de vacinação da Anvisa – o site do Decolar dá a dica de como providenciar essa carteirinha, se quiser ir se informando a respeito – terá uma lista de exames a fazer – eles também terão que estar em inglês – terá que estar com o passaporte em dia, talvez necessite, dependendo de onde você for, do Panama Book, terá que cursar o STCW, também conhecido como Curso de Salvatagem no Mar ou Curso Básico de Segurança no Navio, entre outras burocracias. Informe-se na agência quanto a temporada de contratações, pois providenciar tudo isso leva um tempinho e você pode acabar perdendo a sua chance por falta de programação.

Depois de entregar tudo para a agência, eles se encarregam de providenciar as entrevistas e fazer as devidas mediações. Passado tudo isso você receberá o seu contrato para assinar e sua passagem aérea. É muito comum embarcar em portos europeus, durante a primavera, e retornar com o navio ao Brasil, para fazer o cruzeiro de travessia. Não é difícil encontrar na Internet pessoas que estejam trabalhando na companhia que você trabalhará e possa te ajudar com diquinhas de ouro. Por exemplo: eu trabalhei na MSC em dois navios, MSC Musica e MSC Opera. Assim que embarcar, depois de se acomodar na sua cabine, você será conduzido a comprar seu uniforme – sim, você pagará por ele. Mas também levará com você quando desembarcar. No caso da minha ocupação, Hostess, meu uniforme consistia em camisa branca, blazer vermelho ou azul marinho, dependendo da hora – vermelho para manhã, azul para a noite – calça social azul marinho e, nas noites de gala promovidas pelo capitão, blazer preto, saia lápis preta, meia calça preta e camisa branca. Em ambas as ocasiões, sapatos fechados pretos. Ocorre que no navio não vende camisa branca – só a da noite de gala, que tem um modelo específico – nem meia calça, nem sapatos pretos. Como lidar? Por isso é sempre MUITO útil se informar sobre estes pormenores. Ah, usa-se também um foulard lindinho, que também muda de cor de acordo com o período – vermelho para o dia, laranja para a noite.

Sua agilidade deve começar ainda no aeroporto, para não moscar e perder conexão aérea ou o traslado do destino final ao navio. Assim que chegar no navio terá que passar sua bagagem por detector de metais, raio-x e revista dos seguranças. Então nem pense, por qualquer motivo que seja, em levar bebidas alcóolicas, drogas e/ou objetos cortantes – ok, um alicate de unha está perdoado. Falando em drogas, você terá que fazer um teste antidoping antes de embarcar também, no meio de todos aqueles documentos a serem providenciados. Depois de passar por todo esse processo de segurança, você será encaminhado ao Crew Manager, que lhe dará mais uma versão do contrato para assinar, ficará com os seus documentos e te dará seu cartão magnético – ou chave – e o número da sua cabine. Aí já pode dar uma relaxadinha. É só guardar suas coisas e partir em busca do uniforme. Possivelmente alguém que trabalhará com você te ajudará com isso e se for uma pessoa gentil, te ajudará com os caminhos – o navio é um verdadeiro labirinto no começo! – e os horários de trabalho. Talvez você comece a trabalhar no mesmo dia, talvez não, depende da hora. De qualquer forma você passa no seu local de trabalho pra conhecer seus colegas, saber a escala de horário, que hora você começa no dia seguinte, etc, etc. Meio óbvio, mas sempre bom lembrar né, assim que você embarcar provavelmente seu coração estará a milhão e você possivelmente vai esquecer destas coisas óbvias rs.

navio1

O começo pode ser um pouco assustador, mas procure ver tudo pelo lado positivo, mergulhe de cabeça na experiência. É muito possível que na primeira semana você fique MORTO de cansaço, que sinta dor de cabeça pela diferença de fusos, que sinta dor no pé de ficar em pé o dia todo, que sinta saudade da sua cama e do conforto do lar, que demore a se acostumar a ter horário fixo para comer, etc, etc. Mas isso tudo passa e muito rápido. Você acostuma com a rotina, torna-se ágil, passa a conhecer todos os caminhos, passa a manjar o cardápio da semana toda – e os dias que você prefere fugir da saleta – e por aí vai. Seus colegas de trabalho vão te ajudar com isso e você verá que existem refeitórios diferentes de acordo com a sua função no navio e horários específicos para as refeições. Fique atento pra não perder a comida e ficar passando fome por aí.Se isso acontecer também, não se desespere. Na saleta dos artistas sempre tem uma pizzinha bem tarde – lá pra 1h da manhã – e no andar da piscina tem uma pizzaria que funciona de noite e é a melhor comida do navio!

Rio!

Rio

De qualquer forma quase sempre haverá o Crew Bar para te safar de uma comida que você não come de jeito nenhum ou um despertador que não tocou na hora certa. Tem algumas opções de snacks e bebidas. Geralmente o consumo de bebida alcoólica é limitado por dia. Outras opções são as lojas do Duty Free mesmo, se você ocupar uma posição de “staff” e puder circular pelo navio. Se não, não esquente, costumam ter bazares para os tripulantes que não podem circular por aí terem acesso a esses produtos. Sim, infelizmente tudo é muito hierarquizado no navio e dependendo da sua função você terá que estar restrito aos andares de tripulantes, fora do horário de trabalho.

Salvador

Salvador

Se você estiver entre os funcionários que podem circular, comemore. Significa que você também pode usar os serviços do navio, conforme disponibilidade de tempo, como fazer o cabelo no salão ou uma massagem no SPA, comprar produtos – discretamente¹ – comer – discretamente² – e até consumir drinks, cervejas e bebidas alcoólicas em geral – discretamente³. Pode até ficar “a paisana” na baladinha. Lembrando-se sempre de estar com o uniforme impecável, identificação e respeitar o horário limite de 2 horas da manhã. Se for pego zanzando depois desse horário, leva Warning – uma advertência. Periodicamente as cabines são revistadas, sem aviso prévio. Se encontrarem muita bagunça, muita sujeira, bebida alcoólica, e comida aberta, mais um Warning. Reza a lenda que três Warnings levam à demissão e desembarque – com as despesas custeadas pelo tripulante. Não sei, nunca conheci ninguém que tenha passado por isso.

Fiordes na Noruega

Fiordes na Noruega

A verdade é que todo mundo tem comida e bebida na cabine, sério. Você só tem que saber como guardar rs. Se tiver um relacionamento legal com o pessoal do Duty Free rola até comprar bebida nas lojas. Mas sem mancadas né, deixa pra apreciar sua bebidinha fora do seu horário de trabalho e guarde muito bem guardadinha a sua garrafa, pra não se complicar nem complicar o amiguinho. Ou simplesmente obedeça a regra e não compre bebida. Rs

Flam

Flam

Dependendo do humor do comandante podem haver Crew Partys, as maravilhosas festas para tripulação, afinal, muita gente, no fim das contas, acaba tendo que se restringir aos andares dos tripulantes e é sempre bom entreter o povo né! E Crew Party é sempre babadeira! Quando o navio estiver em porto vem a parte mais legal: conhecer as cidades. Basicamente você tem o tempo livre e pode aproveitar como quiser, contanto, claro, que não coincida com seu horário de trabalho. Sim, isso infelizmente acontece. O bom é que os cruzeiros costumam ser repetidos semanalmente, a cada 3 dias ou a cada 11 dias, então você provavelmente terá outras chances de conhecer aquele local. Não viaje na maionese e fique atento ao horário de retorno. Tripulante SEMPRE tem como horário máximo de embarca uma hora a menos que os passageiros, e não pense que o navio não sairá sem você.

Berlim

Berlim

Uma coisa não tão legal – ok, não é o fim do mundo, mas uma hora vai encher o seu saco – todo cruzeiro tem Drill, a simulação de casos de emergência. Costuma acontecer assim que o navio sai do porto principal – onde acontecem os embarques. Você receberá instruções sobre como agir e é só repetir tudo – mil vezes rs. Sim, você é obrigado a participar do Drill todas as vezes que acontecer, mesmo se tiver trabalhando, comer, dormindo, tomando banho, não importa o que aconteça. E sim, isso vai encher o seu saco em algum momento.

Pôr do sol visto da cabine em alto mar

Pôr do sol visto da cabine em alto mar

Você terá a opção de retirar todo o seu salário – que você recebe em dinheiro vivo, geralmente em dólar – ou deixar uma espécie de “poupança” com o navio e retirar todo o montante no momento do desembarque. Eu pessoalmente só confiava no meu dinheirinho nas minhas coisas, muito bem guardado. Existe ordem para recebimento, de acordo com as funções – de novo! Todo o seu consumo dentro do navio é com o seu cartão magnético, que você pode recarregar a qualquer momento. Lembre-se que é um cartão de débito, não de crédito. Só liberará a compra se você tiver dinheiro no cartão, senão, sem conversa. A maioria dos navios oferece estrutura completa para os tripulantes, inclusive com uma mini piscina – aquela redondinha que fica bem na proa do navio – e academia. É só conciliar com seu horário livre. No MSC Musica tinha mesa de pibolim até. O navio também oferece serviço médico, mas você paga a medicação. Day Off – dia de folga – não existe, a não ser que você, comprovadamente, esteja doente.

Reception Team MSC Opera 2010

Reception Team MSC Opera 2010

Ah, importante! O navio tem wifi – uhuuu – mas o serviço é pago e é caro – aaahhh. Pra ter acesso à internet você deve procurar o IT Manager – nosso TI – pagar, e ele liberará uma senha de acesso pra você, com uma quantidade de tempo, como uma lan house. Alguns navios tem wifi na cabine, outros só no Crew Bar. Daí você faz o que? Toma um banho, põe uma roupa confortável e #sexysemservulgar, passa a mão no notebook e vai até o Crew Bar, tomar um café ou uma cerveja, fazer um skype esperto e ainda de quebra ficar de olho no movimento. 😉

Bom, para mim a experiência no navio foi maravilhosa, me proporcionou muita maturidade, amigos com quem falo até hoje – desembarquei faz 5 anos já :/ – e a possibilidade de conhecer os lugares mais maravilhosos do mundo sem pagar nadica de nada! Ainda de quebra juntei uma graninha que me possibilitou operar a miopia e várias outras coisinhas boas. Eu recomendo. Até porque acredito que tudo depende da forma como você lida com as adversidades. O navio pode ser um lugar muito cansativo e competitivo, mas vai te ensinar coisas engrandecedoras e proporcionar momentos inesquecíveis ❤

navio11

Quanto ao desembarque, é possível desembarcar antes do final do contrato, em casos emergenciais. Mas existe a possibilidade de você não ser mais muito bem visto pela companhia depois disso. Todas as despesas são custeadas pela companhia, exceto nestes casos de “desembarque prematuro”. Os contratos podem ter 6, 7 ou 8 meses de duração, dependendo da função e da necessidade momentânea. Meu contrato, por exemplo, era de 8 meses mas acabei ficando 10. Você ainda pode ter a sorte de ter que pernoitar em alguma cidade, em um hotel, custeado pela companhia, dependendo dos horários do cruzeiro e do seu voo! Depois que voltar para casa aproveite muitooo a comidinha e o conforto do lar e, se achar que vale a pena, contate a agência – ou esperar o seu contato – depois de um tempinho para mais embarques.

Bom queridos, espero que tenham gostado do post e que ele tenha sido esclarecedor. Procurei ser bem minuciosa, pra citar todas as diquinhas possíveis e fazer do seu contrato um contrato mais alegre 🙂 E vocês, já viveram esta experiência? O que acharam? Fariam tudo de novo? Não deixem de participar!

Beijos ❤

Halloween em casa

Oláá mundão da Internet!

Hoje, dia 31 de outubro, é dia de uma das minhas festividades favoritas: o Halloween. Popularmente conhecida no Brasil como Dia das Bruxas, o Halloween é uma festividade tradicional dos países de língua inglesa, com destaque para países como Estados Unidos, Reino Unido, entre outros, onde a festança é levada muito a sério. Sua origem remete a comemorações Celtas, e nada tinha a ver com bruxas, mas com o término do verão.

De hoje até o dia 2 de novembro, embalado nesta mesma “pegada”, comemora-se também o Día de los Muertos, desta vez concentrado no México e em outros países da América Central. A festa, de origem indígena, é tão popular que foi considerada pela Unesco como Patrimônio da Humanidade. Apesar de todas as caveiras que nos vêm a cabeça quando o assunto é Dia de los Muertos, esta celebração não tem nada de sombrio, muito pelo contrário: é uma das festas mais animadas do México, pois é quando os entes queridos já falecidos vêm visitar seus familiares <3.

Apesar de nenhuma das duas comemorações serem tipicamente brasileiras, ambas estão se tornando cada vez mais populares entre nós. E vamos combinar, qualquer motivo para vestir uma roupa bacana, juntar os amigos, comer alguma coisa diferente e se divertir muito é válido, não é mesmo?!

Se você reside em São Paulo aproveite, pois este feriado está cheio de eventos interessantes relacionados ao tema, como esta aqui, no Museu da Imigração, com direito a maquiagem e comida típica e concurso de fantasia. Agora, se você pretende fazer a festança em casa mesmo, ótimo! Andei procurando algumas inspirações para fazer na minha casinha e aqui vão algumas sugestões facinhas e baratas, pra trazer as trevas para o seu lar, mas sem perder a fofura 😉

62

Sanduichinhos de pão de forma cortados, com aqueles salgadinhos Stiksy. Os olhinhos podem ser feitos de alcaparras ou pedacinhos de azeitonas.

500x333xlanternasdemumia-halloween-500x333-pagespeed-ic-pg16mqunjk

Luminárias de múmias, feitas com pote de vidro, daqueles que a gente sempre tem em casa e faixa para machucados. Serve qualquer tecido, na verdade. Os olhinhos podem ser colados ou pintados.

aa4895663878693402bab10a657820fe

Essa ideia acho que é a mais fácil e saudável! Dá pra usar calda de chocolate ou chocolate derretido para as carinhas e pistache ou castanha de caju para as “abóboras”

decoração de festa halloween, blog minha princesa sophia

Essa ideia também é beeem mais fácil do que os famosos cupcakes. E quem não gosta de gelatina, afinal? Rápida e barata!

decoracao_festa_halloween1

Taí outro aperitivo que ninguém dispensa: pipoca! Dentro destas luvinhas elas ficam com um ar muito mais macabro e divertido, como pede o Halloween!

ideias-halloween-5-11502065-63-thumb-570

Achei esta ideia sensacional. Além de ser totalmente autoexplicativa rs

imaginarium_ideias_decoracao_halloween_1

Ideia simplesmente MUITO fofa!!! E permite algumas derivações: dá pra fazer morceguinhos e gatinhos, com algum papel firme ou fantasminhas, com pedaços de tecido.

ideias-halloween-11502065-63-thumb-570

Esta ideia é minimalista e brilhante. Dispensa comentários 🙂

images

Na minha opinião, a ideia mais GENIAL de todas. Custo x benefício nota 10!

msd104470_hal09_pumpkinfaces_xl

Facinho e fofa! As carinhas podem ser feitas em cartolina e coladas ou feitas com caneta permanente mesmo.

tumblr_mr13xo1yqW1qajzcfo1_500

Para finalizar afinal, o que é um Halloween sem velas né?!

Com a casa e os comes e bebes devidamente no clima, a caracterização é a parte mais fácil! É só separar algumas peças que todo mundo tem no guarda roupa, como uma camisa xadrez, que pode ser combinada com shorts ou saia jeans, um lenço e virar uma fantasia de cowboy! Ou então um vestidinho preto básico, com uma make super preta e um batom vermelho, já viram uma fantasia de vampira super sexy. Ou talvez uma bata branca, um shorts preto, um par de botas de cano alto e um lenço e voilá, uma fantasia de pirata! É facinho, facinho e o importante é se divertir!

Agora só falta chamar os amigos, pôr as bebidas pra gelar e separar os clássicos do terror pra deixar rolando. Minhas sugestões: O Exorcista, O Iluminado, Cemitério Maldito, A Hora do Horror, Psicose, Halloween – a noite do terror, Brinquedo Assassino, A Hora do Pesadelo, entre outros.

Espero que vocês tenham gostado do post e que as sugestões tenham sido úteis! E vocês, costumam comemorar o Halloween?

Beijos e bons sustos! Boo

Quer mudar a sua vida? Viaje!

Oláá mundão da Internet! Sim, eu sumi. Sim, eu volteiiii!

Não foi nada definitivo, apenas muitas mudanças do lado de cá da telinha. Hoje o post volta ao tema viagens! Vocês já devem ter reparado que esse é um tema recorrente né. Este post explicará o – talvez – motivo dessa paixão: minha primeira viagem internacional <3. Um maravilhoso intercâmbio de – apenas – 30 memoráveis dias em Salanca, na Espanha, no longínquo ano de 2006. O mês era julho, a estação verão e os termômetros vira e mexe passavam dos 40 graus. #amordefine

A verdade é que talvez eu esteja saudosa, já que faz quase 10 anos 😥 Mas definitivamente esta oportunidade foi um divisor de águas na minha vida, e como a proposta do Blog é compartilhar ideias que funcionem, aqui vai: viaje! Existem mil possibilidades para dar uma escapadinha das terras brasileiras: estudo, estágio, cursos de idioma, profissionalizantes, de culinária, específicos, de pós graduação, voluntariados, trabalho informal… Sério, um sem fim de oportunidades. E você não imagina a diferença que isso vai fazer na sua vida! 🙂

1733x1733x2

Graças aos meus pais dedicados eu tive a oportunidade de fazer algo maravilhoso como um mini intercâmbio para aprimorar o idioma. Viagens e idiomas, aliás, sempre foi coisa séria aqui em casa. Na época, a ideia surgiu por meio de uma professora de espanhol chamada Carmen – que, se eu não me engano, continua oferecendo o mesmo tipo de viagem – que ministrava aulas no meu colégio, Liceu Santista. Não tardou para o grupo estar montado, contando, inclusive, com ex-alunos da escola. A proposta era passar um mês em uma hospedaria oferecida pela própria instituição de ensino, no caso o Colegio Delibes, mas paga à parte. A hospedagem incluía pensão completa: café da manhã, almoço e jantar, sem bebidas, mas com água, frutas, iogurtes e sorvete à vontade o dia todo. Na área reservada para as refeições tinha uma geladeira comunitária, onde cada um guardava aquilo que comprava na rua e ninguém mexia – de verdade.

A escola era a algumas quadras da hospedaria e o trajeto poderia facilmente ser feito a pé. Eram quatro horas diárias de curso, divididas em duas horas de gramática e duas de conversação, com o intervalo do cafézinho entre elas. A cidade é universitária, devida a uma das universidades mais antigas da Europa, a Universidad de Salamanca e, por tal motivo, recebe jovens do mundo todo. Para completar, a arquitetura da cidade é ma-ra-vi-lho-sa, principalmente para quem AMA cidades com um toque medieval, como eu <3. Pra entender o tamanho dessa lindeza toda, a cidade é considerada patrimônio da humanidade, pela Unesco. Então, se ainda não conhece Salamanca, pode adicionar JÁ na sua listinha!

Para a época toda esta experiência saiu a um valor muito razoável e com uma condição de pagamento bem amiga também. Considerando que, excluindo os objetos de desejo que poderiam ser comprados a quantias módicas, os gelatos artesanais, os bibelôs para a família, as excursões de final de semana que a escola promovia e os famosos chupitos, tudo o mais já estava incluso naquele valor, a oportunidade era imperdível. E o cenário não poderia ser melhor para alguém de 17 anos, saindo do país sozinha pela primeira vez na vida!

18140_100211183343160_6817629_n

O que resultou dessa viagem: maturidade. Uma vontade gigantesca de ganhar o mundo, de conhecer muitos outros lugares tão maravilhosos quanto aquele, uma visão global, acesso – e respeito – à cultura alheia e mais respeito ainda à nossa – que ganha outros ares quando nós realmente podemos analisar e criticar as diferenças culturais. Você aprende a ter responsabilidade, a se organizar, a lidar com as finanças e as dificuldades – ou vocês acham que tudo são flores o tempo todo? Aprende principalmente a fazer escolhas e a lidar com as consequências delas, sejam elas positivas ou negativas. Viajar deixa as pessoas mais humanas, mais humildes, mais conscientes.

Tenho amigas de infância que hoje moram ao redor desse mundão. Algumas estão por aqui, “mais perto”, em São Paulo, no Rio de Janeiro… Outras estão um tiquinho mais longe…O que aprendemos com a distância? O que é verdadeiro persiste. O carinho continua e elas estão sempre presentes nos momentos decisivos, mesmo à distância.

Após esta experiência, ainda tive a oportunidade de trabalhar embarcada em navios, mas isso já é assunto pra outrooo post! Fica aqui a dica: se joga! Nunca deixe o medo do novo e a ansiedade de sair da sua zona de conforto superar sua vontade. Existe um mundo maravilhoso lá fora, cheio de coisas incríveis e engrandecedoras para conhecer! Não sabe o que quer fazer da vida? Viaje! Não sabe o que cursar na universidade? Viaje! Quer ganhar experiência profissional? Viaje! Quer se divertir? Viaje! Quer crescer pessoal e espiritualmente? VIAJE!

Procure por agências ou escolas que facilitem questões de visto, para os países que necessitam disso, programe-se pela Internet para fazer um passaporte, estude as possibilidades, faça alguns cálculos, planeje e faça acontecer. O mundo agradece e você agradecerá ainda mais!

E vocês? Quem aí já passou um tempinho fora? Quais foram as suas experiências? Espero que vocês tenham gostado e que participem! Quem sabe este post não era a forcinha que você precisava para decidir como 2016 vai ser o ano da sua vida, não é mesmo?! ❤

Beijos. 😉

Viagens: Beto Carrero

Olá mundão da Internet!

Estes últimos dias não tenho feito muita coisa além de viajar na Internet mesmo, por conta deste infindável repouso. Foi pelo Facebook, hoje, que vi uma matéria da revista Exame que deu a ideia do post de hoje. O título da matéria: “Brasileiros já trocam Disney por Beto Carrero”. Como estive no finalzinho de julho no parque, resolvi escrever minhas impressões.

Primeiro vamos aos dados. Segundo a revista:

“(…) Com o dólar rondando a casa dos R$ 4, a administração do parque já faz planos de ultrapassar em 2015, pela primeira vez, a marca de 2 milhões de visitantes. (…)

Ainda que os brasileiros estejam cortando o que dá para fechar a conta no fim do mês, o executivo – Rogério Siqueira, diretor presidente do Beto Carrero – acredita que o parque não vai entrar nessa lista de ajuste fiscal. Ao contrário. Ele espera um aumento de 22% no fluxo de visitantes, com o incremento de quem trocou a viagem para o exterior por um roteiro doméstico. A meta do parque é faturar R$ 180 milhões neste ano.

Desde março, Siqueira e outros três diretores contratados pela mulher e pelo filho do fundador Beto Carrero para conduzir os negócios do parque começaram uma força-tarefa para atrair visitantes. Além da classe média que deixou de ir para Orlando, eles passaram a buscar brasileiros do interior de São Paulo, de Minas e do Nordeste, regiões que respondem por menos de 20% dos visitantes. (…)

Com 1,2 mil funcionários, o parque ocupa 20% de uma área total de 14 milhões de metros quadrados. Há quatro anos, por iniciativa de Alex Murad, filho de Beto Carrero (falecido em 2008), e presidente do conselho de administração da empresa que administra o complexo, o parque fechou uma parceria com dois dos maiores estúdios de cinema e animação do mundo, o Universal Studios e o Dreamworks Animation.

Por dois anos seguidos, o parque figura na lista dos melhores do mundo pelo site de viagens Trip Advisor. “Só precisamos comunicar melhor essa informação e acabar com o preconceito que ainda existe”, diz Jorge Santos, diretor comercial do parque. “Nosso sonho é o mesmo do fundador: fazer do Beto Carrero a Disney brasileira.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.”

Com estas informações já dá pra imaginar que o Beto Carrero não é fraco! Agora vamos às minhas impressões. Eu, na realidade, já conhecia o parque há muito tempo. Como costumo viajar para Santa Catarina desde muito pequena, minha primeira visita ao parque foi há muitos anos, quando ele ainda era muito diferente – e menor. A entrada era simples, com catracas e desenhos do mascote “Betinho Carrero” e havia poucos brinquedos, a maioria voltada para o público infantil. Já havia a montanha russa “Star Mountain”, mas nada além disso, no quesito atração radical. Contudo, as apresentações com características circenses sempre foram fortes no parque.

Há alguns anos atrás voltei ao parque e tive uma impressão ruim. O parque parecia sem cor, a decoração das áreas temáticas estava descascada. Já tinham mais brinquedos, principalmente os radicais, mas ainda assim, acho que por já conhecer o parque, fiquei um pouco triste. Ele não parecia o mesmo.

Eis que, este ano, viajei mais uma vez à Santa Catarina no finalzinho de julho, como já disse em outros posts, e resolvi visitar o parque mais uma vez. Desta vez estava acompanhada do meu noivo, que não o conhecia. Achei, então, que valia a pena. Até por que já tinha visto algumas indicações de maior parque da América Latina. Foi uma decisão acertada! O Parque está simplesmente incrível!

WP_20150731_10_10_08_Pro

Entrada do parque

Como podem ver pela foto, ele não poderia estar mais colorido! Está lindo, com uma aura incrível, que não perde em nada para a Disney, como a matéria da revista Exame sugere. Posso dizer com propriedade, já estive nos dois lugares! 😀 ❤

>> Dica: Se você não conhece o parque, tire dois dias para visitá-lo. Assim você consegue assistir às atrações que tem horário fixo, e também visitar o parque todo. Tem brinquedos, zoológico, atrações pagas à parte, muita coisa a ser vista. Vale a pena! Antes de visitar, pelo site do parque, ou até mesmo pelo mapa, que você pega na entrada, faça um planejamento da sua visita: veja as horas das atrações que te interessam, avalie uma “rota”, assim você não perde nada. Existem personagens fofos para tirar fotos, mas eles também têm hora e local específico para aparecer. Fique de olho! <<

O parque perdeu a infantilidade, agora as atrações infantis se localizam em uma área específica, a Avenida das Nações. Além disso nesta área você ainda encontra brinquedos fofos que podem render ótimas fotos, como o pedalinho e a roda gigante #instafotos

Tirada com Lumia Selfie

#pedalinho

Nesta mesma área tem também um teleférico, que pode ajudar bastante a hora que as pernas já estiverem cansadas de rodar pelo parque. Na Vila Germânica, outra área do parque, ficam brinquedos clássicos como as xícaras malucas e a decoração, que por si só já é uma atração à parte. Tudo muito lindo, limpo e colorido. Em tempo: tem banheiros, lojinhas e lanchonetes em todas as áreas, tudo muito limpinho, os banheiros sempre com papel higiênico!

>> Dica: Nesta área temática fica a atração chamada Excalibur. Ela é paga a parte, mas tem almoço incluído, o que é uma boa! Afinal, não é muito recomendável almoçar e logo em seguida ir em brinquedos agitados né! Desse jeito você come e se mantém calmo por um tempinho 🙂 Além do que a atração é muito legal! É uma viagem à Idade Média, com cavaleiros duelando, rei, rainha, princesa, cavaleiro negro e muita ação. As luzes e a sonoplastia ajudam e muito a viajar pelo tempo. A comida é gostosa, mas a bebida não está inclusa, você compra os tickets na entrada da atração, mas somente é aceito dinheiro. Você ainda pode optar por refrigerante, suco, cerveja ou água. Dica da dica: Existem dois horários para esta atração. Você pode comprar seu passaporte pela internet, junto com o passaporte do parque. Desta forma você pode parcelar tudo junto, em até 5 vezes. 😉 #ficaadica <<

WP_20150731_11_14_17_Pro

Vila Germânica (a construção no fundo, à esquerda, que parece um castelinho bege é o Excalibur)

Depois da parceria com a Dreamworks, o parque apresenta uma área temática do desenho Madagascar que é a coisa maaaaais linda! Tudo é temático: lanchonetes, lojinhas, brinquedos, decoração. Lá ficam os personagens do desenho para tirar foto, mas como já disse no comecinho do post, tem horário específico. Aqui também tem uma apresentação, com horário fixo, que vale muuuito a pena! Dica: Se atente ao horário e fique nas proximidades quando estiver chegando a hora. A atração enche muito, e assim você garante um bom lugar! #fofo

WP_20150731_16_55_29_Pro

Portal de entrada

WP_20150731_13_21_05_Pro

Lanchonete temática ❤

A área da Terra da Fantasia pode ser toda visitada pela atração Dinomagic. Trata-se de uma estação de trem e o passeio, em uma locomotiva, te leva para conhecer a Horta Modelo, o Vale Encantado, a Terra dos Gigantes, entre outros lugares fofos. É um passei bem tranquilinho, também é uma ótima opção pós-refeição.

WP_20150731_13_29_09_Pro

A estação Dinomagic

Do ladinho desta área fica a Aventura Radical. Aqui você pode conferir uma atração inspirada no filme Velozes e Furiosos e pode também, pagando – muito! – à parte, dar uma voltinha em super carros como Ferrari, Lamborghini, entre outros. Como o próprio nome sugere, aqui ficam as montanhas russas, brinquedos que caem e todo tipo de adrenalina concentrada. Uma das atrações mais legais aqui, na minha opinião, é a montanha russa FireWhip. Ela tem o trilho invertido, desta forma os pés ficam balançando. São vários loopings e ela é muuuito rápida! Mas o mais engraçado vai ser ver a cara – e o cabelo – da pessoa do seu lado assim que a volta acabar. kkkkkkk 😀

WP_20150731_13_36_17_Pro

FireWhip 🙂

A área do Mundo Animal é encantadora. O parque tem todo um apelo de preservação ambiental e nesta região você encontra um zoológico completo. Tem também a clássica atração da Monga, a mulher que se transforma em gorila. Fora isso, esta área não tem brinquedos: é totalmente voltada à apreciação dos bichinhos.

Para finalizar tem uma das minhas áreas favoritas: a Ilha dos Piratas. Para acessar você tem que atravessar uma ponte, como toda ilha que se preze. Tem bastante área verde e um lago em volta. É tudo lindamente temático e você pode visitar uma autêntica caverna pirata, onde o tesouro foi escondido. A atração principal é o barco pirata – também conhecido como barco viking – que também é meu brinquedo favorito ❤ #muitoamor

Tirada com Lumia Selfie

Selfie com o pirata

Bom, pelo tamanho do post deve ter ficado claro o quanto eu gosto do parque né! kkkk Super recomendo! Se estiver planejando visitar o estado aproveite também as dicas dos posts Viagens: Santa Catarina, BR – Parte I e Viagens: Santa Catarina, BR – Parte II 😀 Espero que tenham gostado do post! E vocês, já visitaram o parque? Quais suas dicas, sugestões e opiniões?

XO 😉

Cursos online e gratuito!

Oii mundão da Internet!

Desculpem a ausência, mas, como já expliquei, passei por uma cirurgia no pé e isso dificulta – e muito – produzir conteúdo para o blog. É que todas as dicas são testadas e procuro usar sempre fotos de autoria própria ou tiradas pelo meu noivo ❤ – claro, nem todas são minhas, gosto muito das fotos do Lomography. Daí produzir isso tudo com o pé para cima eleva tudo para um grau hard kkk.

Mas, aproveitando a deixa de oferecer dicas que realmente funcionam, resolvi dedicar este post à uma das coisas que mais tenho feito neste período de repouso: cursos online. No primeiro post do blog comentei que ele seria dedicado a assuntos Diversos & Variados, incluindo carreira.

Sou uma pessoa naturalmente muito curiosa e adoro aprender coisas novas. Descobri – nem me lembro como, sendo sincera – o site Veduca e me apaixonei. Seguindo a mesma linha de raciocínio de sites como o Coursera, o Veduca oferece cursos online, gratuitos e com certificação, nas mais diversas áreas de formação. O mais legal é que você pode iniciar o curso a qualquer momento, sem necessidade de datas prévias, e não tem tempo limite para a conclusão do curso.

a24673b4-e843-446c-929b-808e412bbdbf

Uma opção bem legal para cursos online

Pessoalmente, nunca utilizei o Coursera, então não tenho opiniões a respeito, mas recebi boas indicações também. Pelo que entendi existem alguns cursos em inglês e é necessário aguardar datas de início dos cursos.

Pelo Veduca já fiz dois cursos e gostei bastante da didática e do material de apoio. É sempre interessante manter-se atualizado e, para quem é curioso como eu, sempre haverá algum assunto interessante a ser descoberto e aprofundado. Além do que, em tempos de crise, qualquer adicional no currículo é válido, não é mesmo! 😉 Então #ficaadica.

Bom queridos, espero que tenham gostado da dica! Aproveitem bastante. E vocês, costumam fazer cursos online? Conhecem outros sites legais? Participemmm e me ajudem a fazer um blog sempre legal, para todo mundo!

XO 😉

Como organizar uma festa – Surpresa ou não!

Olá mundo da Internet!

Desculpem a ausência, mas estes dias foram muito corridos! Passei por uma cirurgia no pé recentemente e estive cuidando do pré-operatório. Aproveitei, também, para curtir a companhia de alguns amigos que não moram na cidade, mas estiveram aqui para o feriado. ❤

Fugindo um pouco dos temas viagens e cuidados, que foram explorados nos posts anteriores, vou falar um pouquinho sobre como organizar festas, aproveitando a festa surpresa com tema de boteco que fiz para meu noivo, semana passada! Aliás, quem leu meu perfil sabe que sou Relações Públicas, e organizar eventos é uma das nossas muitas habilidades kkk #rpruntheworld

Organizar uma festa parece uma tarefa razoavelmente simples, mas não é! São muitos detalhes a serem acertados, e há uma ordem a ser seguida. No meu caso tive algumas facilidades, pois tenho alguns contatos e muitos amigos e familiares que me ajudaram – e muito! Isso pode se aplicar a você também, afinal de contas, todo mundo conhece alguém que sabe fazer alguma coisinha, e que pode ser muito útil! Bora lá:

1. Determine local / data / hora

Pode parecer óbvio, mas é fundamental que se determine o local, a data e a hora da festa antes de tudo! Estas informações vão influenciar todas as próximas etapas. A festa pode acontecer em ambiente fechado ou aberto – neste último caso é essencial ter um plano B, caso haja mau tempo. Invista em gazebos, ombrelones ou espaços que tenham tanto ambientes abertos, quanto fechados – como salões ou casas com quintal.  Ao determinar a data com antecedência já é possível ter uma noção do clima – inverno costuma ser mais seco, enquanto verão tende a ser mais chuvoso – e consultar sites de previsão de tempo. Claro, não tem como assegurar que o tempo estará como o previsto, mas já dá pra ter uma ideia. Determinar a hora também é fundamental, pois um evento diurno e um evento noturno apresentam necessidades diferenciadas. É necessário cuidar da iluminação para eventos noturnos, enquanto pode ser interessante providenciar cobertura, guarda-sol e ventilação para eventos diurnos. A alimentação também varia, podendo ser mais leve ou mais pesada, apesar de que o tema da festa também influencia neste segmento.

2. Determine tema / cores / decoração

Essa etapa é tão importante quanto a anterior, pois influenciará toda a aparência da festa. No meu caso, o tema foi boteco, logo as comidas deveriam seguir a mesma linha de raciocínio. Foram servidos aperitivos e tira-gosto como amendoins, azeitonas, tremoços e salgadinhos fritos, e os pratos quentes servidos foram calabresa na cerveja, escondidinho e batata vinagrete. Claro que, como toda festa de aniversário, teve bolo, brigadeiro preto e brigadeiro de leite ninho! As cores da festa servirão de base para a decoração para que, visualmente, a festa esteja harmônica. Voltando ao meu caso, foram usados cachepot verdes e toalhas xadrez. A incrível designer Nathália Scaff ficou encarregada de elaborar o logo da festa, que esteve presente em todas as artes – tudo feito por ela! As cores do logo – uma variação do logo da Heineken – serviu de base para todo o resto. Fizemos alguns adesivos, impressos em uma gráfica, que personalizaram os cachepots, copos e etc. Também usamos garrafas long neck da Heineken, com um raminho de trigo dentro, para decorar a mesa do bolo. Para buscar inspirações não tenha medo de buscar referências no Google e adaptá-las às suas necessidades, afinal, como dizia Lavoisier, “na natureza nada se perde e nada se cria, tudo se transforma”. 😉

2015-14-9--22-12-46

Tema da festa surpresa feita por mim, para o meu noivo. Design por Nathália Scaff

3. Faça os cálculos / providenciar decoração e personalizações

Depois de acertar os detalhes acima, está na hora de fazer alguns cálculos. Faça a lista dos convidados para saber o porte da festa, calcular a quantidade necessária de bebida e comida, espaço, mesas, assentos, descartáveis, etc. Calcular a quantidade de comida pode variar de acordo com o tipo de comida a ser servido. Nada que uma boa pesquisa no Google não resolva kkk.

Este também é o momento também de começar a providenciar as personalizações e artigos de decoração. Se for necessário alugar alguma coisa, será necessário um pouquinho de antecedência para isso. Cuide dos contatos com gráfica, se for necessário imprimir alguma coisa, deixe tudo acertado, para que na véspera da festa esteja tudo perfeito. Se for mandar fazer convite, este também é o momento.

Uma dica: não tenha vergonha de pedir ajuda para resolver todas estas questões. Todo mundo tem algum amigo que manja de alguma coisa. Se não tiver contatos nessa área, super recomendo a Nathália Scaff. Ela pode cuidar de toda a personalização e também dos convites, com muita qualidade e um preço justo. #ficaadica

Para a minha festa surpresa, fizemos plaquinhas para as comidas e plaquinhas para tirar foto, além de um quadro A3 para colocar o logo na mesa do bolo. Uma dica bem legal e bem usada também é criar uma hashtag para o evento. Assim fica mais fácil de concentrar as fotos no Instagram.

2015-14-9--22-55-40

Plaquinhas de comida

2015-14-9--22-57-08

Exemplo de plaquinha para foto

2015-14-9--22-58-07

Outro modelo de plaquinha

4. Providenciar os comes e bebes / música

Hora de decidir se a comida vai ser encomendada ou se você vai pôr a mão na massa. De qualquer forma, é bom já deixar os ingredientes comprados. No meu caso, a comida ficou a carga de uma amiga, cozinheira de mão cheia. Os petiscos já foram comprados prontos, então não deram nenhum trabalho. Se for encomendar a comida, também será necessário um pouco de antecedência. Também é o momento de decidir se você comprará as bebidas ou se isso ficará a cargo dos seus convidados. Tudo depende do grau de formalidade da sua festa. Como a festa era apenas para familiares e amigos próximos, em casa mesmo, foi bem informal e, por conta disso, os convidados trouxeram as bebidas. Na verdade, em nosso núcleo de amizade, esta é a forma mais comum de oferecer uma festa: o anfitrião entra com o local, a música e os comes, e os convidados com os bebes. Assim não fica muito pesado para ninguém.

Como uma festa não é uma festa sem música, providenciá-la com antecedência também é importante. Para isso não tem o menor segredo. Como minha festa foi em casa, usamos a TV mesmo, com um pendrive. Você pode usar computador, videogame, TV, caixa amplificadora, ou o que estiver à mão. Também é válido, como em todas as etapas, pedir ajuda para os amiguinhos. Sempre tem alguém que salva o rolê, vai por mim!

5. Convidados / Checklist

Neste momento tudo já está praticamente resolvido. É hora de chamar todos os convidados. Pode ser muito útil pedir para que eles confirmem a presença, assim você vai ter mais certeza das quantidades. Para isso, você pode criar um e-mail ou até mesmo um WhatsApp, mais moderno e rápido. 🙂

Para finalizar os preparativos, é essencial fazer uma checklist. Como funciona? Faça uma lista de tudo que é necessário para uma festa acontecer: local, música, comida, bebida, atrações, decoração, convidados, etc. Depois pense em cada item isoladamente e pense em tudo que será necessário para que aquilo funcione bem no dia da festa. Ex: Som – pen drive – TV – cabos – voltagem dos aparelhos (110/220) / Comida – onde servir – como manter aquecida – pratos para comida – pratos para bolo – talheres – guardanapos, etc. Para que o checklist funcione você tem que ser beeeem minuncioso. Então vale pedir uma ajudinha para algum familiar ou amigo próximo, pois, como diz o ditado popular “duas cabeças pensam melhor do que uma”. A partir daí é só conferir tudo que já está à mão e aquilo que ainda está pendente – e resolver, claro! Acredite, você vai perceber várias brechas que poderiam estragar alguma coisa na hora da festa! Não economize tempo no checklist!

Dica de ouro: Use sua criatividade ilimitadamente! Nós só tínhamos uma mesa na casa, onde dispusemos as comidas. Para pôr o bolo, montamos uma mesa rústica à base de caixotes de madeira – desses de feira – e um tampo de madeirite – providenciado por uma amiga <3. O resultado ficou incrível

12026615_1034869849877813_211778715_n

Mesa do bolo 🙂

6. Aproveitar a sua festa!

Agora vem a parte mais fácil e mais legal de todas: aproveite sua festa!!! Você pode usar este planejamento para fazer uma festa para si ou para alguém, ou até para uma festa surpresa – como foi a minha. Não esqueça de, em caso da festa ser surpresa – apagar todos os seus “rastros”. Apague conversas “delatoras” do seu Facebook e WhatsApp, procure conversar com seus “cúmplices” longe dos olhos e ouvidos da pessoa surpreendida e aja normalmente. Imprescindível contar com alguma ajuda para distrair a pessoa enquanto você monta tudo e recebe as pessoas, no dia da festa!

2015-14-9--21-17-12

Festa surpresa tema de boteco 

Bom queridos, espero que vocês tenham gostado das dicas! Este é um planejamento básico, e pode ser acrescido de mais fatores, de acordo com as necessidades, gostos, porte da festa e etc. Acredito que possa ser muito útil, independente do que for necessário acrescentar ou remover!

Não deixem de opinar, criticar, elogiar, etc, etc. A participação de vocês é fundamental, para fazer um blog sempre legal, para todos!

XO 😉

Doce Post!

Olá mundo da Internet!

Hoje não vou falar sobre estética, nem viagem. Hoje a conversa é diferente. Vamos ver se você se identifica: sabe aquela vontadezinha que bate bem no meio da tarde, nos finais de semana e, principalmente, na nada fácil TPM? Simplesmente apaixonado(a) pela sensação que um bom docinho proporciona? Então meu amigo(a), hoje a dica é para você, viciado(a) em doce, residente em Santos.

Santos tem algumas boas e tradicionais opções de docerias – que poderia, inclusive, render um bom post – mas resolvi dedicar este post a uma doceria que acabou de completar bodas de papel: a Reino Doce. Vale lembrar que a intenção deste blog é justamente repassar dicas que funcionam, daí o motivo desta publicação. Logo, se você ama donuts, palha italiana e/ou brownie, #ficaadica!

A doceria tem um conceito inovador e fofo, e todos os produtos são de fabricação própria. Começou com três sabores de donuts, mas foi logo ampliando as opções de cardápio, considerando as sugestões dos consumidores. Oferece, atualmente, mais de quinze opções aos clientes, sendo seis sabores de donuts: Brigadeiro, Choco Crispy, Doce de Leite, Caramelo, Torta de Limão e Simpson – siimm, aquele donut cor de rosa fofíssimo que o Homer está sempre comendo!

11926060_993580267373015_4580098575168612448_o

Donut Simpson

O brownie não fica nem um pouquinho atrás! Uma das melhores opções para quem ama doces, mas não é chegado em doces enjoativos. A textura é fofinha e tem um gostinho levemente meio-amargo. Não obstante, você ainda pode acrescentar sorvete ao seu brownie e transformá-lo em um Brownie Ice. De acordo com o proprietário da doceria, Bruno Santana, ele é uma das principais escolhas dos clientes, e já adoçou eventos no sofisticado hotel Sofitel Guarujá Jequitimar, além do coquetel de abertura do Festival Varilux de Cinema Francês 2015.

11958197_993580287373013_1767666551250010095_o

Brownie Ice

Ainda não está totalmente satisfeito? Não por isso! Você também pode se deliciar com as palhas italianas. Todos os docinhos vêm embalados individualmente e têm uma porção do tamanho certo da sua fominha de doce!

11895224_993580320706343_3397122673556097457_o

Palha italiana

A grande novidade do momento são as bombas – também chamadas de Éclair. Este doce, particularmente, costuma conquistar o coração dos fãs de doces e chocólatras em geral. Pudera, é impossível resistir à combinação da massa fresquinha e aerada, com o recheio cremoso e a cobertura levemente crocante e açucarada. #welovebomba

11223567_993583277372714_1388239931346040042_o

Bomba – Éclair

Uma das coisas mais legais, na minha opinião, a respeito da Reino Doce é a facilidade de acesso – em pontos de revenda, por telefone, WhatsApp, Inbox na FanPage e, em breve, por um App, a flexibilidade e a qualidade – tanto do atendimento, quanto dos produtos.

De vez em quando, em datas específicas, eles fazem alguns doces diferentes – mas sempre com um toquezinho da Reino Doce. Este ano, na páscoa, encomendei uma maravilha de ovo recheado para o meu noivo, de chocolate branco com mousse de limão, que veio acompanhado de um brownie e uma embalagem fofíssima! Imagina se não foi sucesso! ❤

11942135_993583260706049_2556546567751677283_o (1)

Ovo de chocolate branco com recheio de mousse de limão

Como boa RP que sou, não poderia menosprezar o lado institucional e a responsabilidade socioambiental. A Doce Reino valoriza e apoia a cultura local. Conforme o proprietário, Bruno Santana:

“A doceria foi umas das colaboradoras no financiamento do curta Procura-se (2014), da diretora santista Jéssica Lopes. Parte da renda arrecadada com a venda de doces foi destinada para a produção do filme, que retrata a doença de Alzheimer por meio da relação de amizade entre o pequeno Miguel e seu avô Bartô.

Em março de 2015 participou do evento em comemoração ao dia internacional da mulher, promovido pelo Sofitel Guarujá Jequitimar. Na ocasião, o REINODOCE ofereceu uma degustação de mini-brownies (sabor tradicional) para os funcionários do hotel.

Recentemente, foi firmada uma parceria de apoio ao curta Ponto Final (2015), com direção e roteiro de Rubens de Farias. O filme que conta a história de um jovem casal negro durante uma viagem de ônibus por Santos, é baseado no conto “Decupagem”, de Dayane Rodrigues.”

Agora que você já conhece – e com certeza está aí babando em cima do computador – corre já garantir seu docinho!

Esses dias têm sido muito corridos, estou um pouco em falta com as postagens, mas estou com muitas ideias e muitas dicas para os próximos posts #vemcoisaboaaí! Espero que vocês tenham gostado da diquinha! E vocês, quais seus doces preferidos? ❤ Não esqueçam de comentar, criticar, sugerir, opinar, a participação de vocês é fundamental para um blog sempre legal!

XO 😉

#Almostfridaymood

Oiii mundão!

Como hoje é quase fim de semana – e quem andou lendo as postagens anteriores já viu um post do gênero – vamos falar de coisa boa! Como vocês já sabem, gosto de tirar esse dia para fazer uma série de cuidadinhos estéticos em casa.

Hoje resolvi dar aquela hidratada no cabelo – que ficou de fora semana passada. A máscara que estou usando é simplesmente IN-CRÍ-VEL, e quem vê a embalagem não dá nada! Chama-se Reposição de Massa, da marca Natural Balance, e foi super baratinha na perfumaria Florence, no Gonzaga, em Santos e com certeza deve ser bem fácil de achar em vários outros lugares. Não lembro o valor ao certo, mas está algo como vinte e pouco.

wp_20150827_22_50_23_pro

O milagroso e a cor escolhida para #weeknails

O uso não tem o menor segredo: é só aplicar no comprimento do cabelo, massageando as mechas – principalmente as pontas – e deixe um minutinho. Depois de enxaguar, finalize com o condicionador, normalmente. Aproveitei para dar uma secadinha também depois 😉

IMG_20150827_203455

Olha como ficou brilhante!

Seguindo a linha “beleza natural”, escolhi uma cor nude, da Vult, como #weeknails. Lembro de ter ouvido alguém reclamando sobre os esmaltes desta marca, mas esta foi a primeira vez que experimentei e a tentativa foi muito bem-sucedida! 😀 \o/

O pincel é flat, coisa que eu <3. De acordo com a marca:

“O pin­cel ainda ofer­ece a tec­nolo­gia Big Brush, com padrão inter­na­cional de cer­das em corte arredondado e com um vol­ume de 900 fios.”

Com isso tudo aplicar o esmalte fica muito fácil, quase não suja os cantinhos, tem uma cobertura excelente e seca muito rápido! Achei tudo de bom! A cor é linda, realmente meu tom de nude favorito, e o nome – Panqueca Doce – é o que há de fofo!

IMG_20150827_213626

Cabelo hidratado e #weeknails

Outra coisa que eu tenho usado para fazer as unhas é a Cera Nutritiva Unhas e Cutículas da Granado. É muito boa mesmo para preparar a unha para o esmalte e também para depois que já está feitinha.

Meus queridos, espero que tenham gostado das ideias e sugestões. E vocês, o que estão preparando para o fim de semana? Independente das escolhas, lembrem-se, o importante é se divertir muitooo!

IMG_20150827_213704

#naturalmood

XO 😉

Pele: a base de tudo

Oii mundão!

Ainda no espírito do Day Spa em casa, ontem eu resolvi cuidar da pele com novos produtinhos que eu já tinha ouvido falar, mas não tinha usado ainda. Só para esclarecer: eu uso produtos para a pele do rosto e do corpo diariamente tá, mas ontem conheci umas coisinhas novas das quais eu já, já vou falar! #coisaboa

No momento estou usando o Perfect Cleanser Gel de Limpeza Facial, da linha Renew, da Avon, para todas as idades e tipos de pele. Ele é ótimo! Deixa a pele bem lisinha e fresquinha e ainda dá aquela força para remover de vez a maquiagem. Ah, ele dispensa o uso de tônicos e loções. Depois dele – e antes da make – eu aplico o Renew Vitale Loção Facial Anti-idade, um hidratante bem levinho, que não pesa e nem deixa a pele brilhante e oleosa. E olha que a minha pele é mista! Ele é absorvido pela pele rapidinho, nem precisa esperar muito para começar com a maquiagem. Estes são os únicos dois que uso no momento – estou dispensando área dos olhos e hidratantes noturnos por ora. Essas opções muito hidratantes, como os noturnos costumam ser, deixam minha pele oleosa, mesmo os específicos para este tipo de pele. Ou vai ver eu simplesmente não gosto deles kkk Quando quero usar algum produto à noite eu passo Hipoglós Amêndoas, espalho beeem – foca na área dos olhos – e deixo secar antes de deitar. Vi algumas modelos dando a dica e roubei, mas confesso que não uso todas as noites. #fail Para esfoliar faço aquelas misturinhas caseiras de aveia, mel e açúcar refinado, sem quantidades específicas, apenas o necessário para formar uma pastinha. Elas funcionam muito bem! Mas, claro, ter produtinhos amigos para todas as etapas que o tratamento da pele demanda ajuda muito, não é mesmo?!

Pois então. Aí que entram os produtos que eu conheci ontem. Aliás, não só conheci, como me apaixonei! Assim que os produtos que eu tenho acabarem, estes terão seus lugares garantidos no meu banheiro ❤ São estes os famosíssimos produtos TimeWise, da Mary Kay. A embalagem é fofa, o cheiro é incrível, o produto funciona e o preço… Bom, não é o produto mais econômico do mercado, mas não perde espaço quando se trata de custo x benefício. Os preços dos produtos da marca norte-americana se equivalem a marcas brasileiras, como o Boticário e Natura. As opções são fartas e as linhas bem completas. Contudo, se comparados à marcas internacionais de peso, como L’Óreal, Clinique, La Roche Posay, entre outras, os produtos Mary Kay saem mais em conta.

>> Segue a ordem de aplicação e o nome dos tais produtos<<

Lábios

SONY DSC

1. Máscara para Lábios Satin Lips

Trata-se de um creme de textura granuladinha, que exerce uma esfoliação leve na pele dos lábios, para remover todas as peles soltas e quaisquer imperfeiçõezinhas. Se você não tiver nenhum produtinho e não puder comprar nada no momento, experimente uma misturinha de acúcar refinado com óleo de coco, azeite ou mel – o que tiver na sua humilde residência.

2. Bálsamo para Lábios Satin Lips

Age hidratando o lábio e complementando o efeito da máscara. É realmente muito bom! Para esta função eu tenho muitos outros produtos também, mas o que eu mais amo e que mais se assemelha com a funcionalidade deste bálsamo é o CeraLip, da La Roche. Ele é tão hidratante que é indicado para pessoas que sofrem de lábios rachados em decorrência de medicamentos e/ou doenças. Como eu uso: Preparo o lábio antes mesmo de preparar a pele, e deixo o bálsamo agindo enquanto faço todos os procedimentos do rosto. Faço a make, e só no final removo o bálsamo e passo o batom – que não craquela e fica lindo! Aqui também vale alternativas caseiras, como óleos, a básica manteiga de cacau – que vende em farmácias – ou até pomadas como Bepantol ou Hipoglós. Perfeito para aquele batom mate deuso! #bocabapho

Rosto

IMG_20150823_165509

1. Creme de Limpeza 3 em 1 TimeWise

Ele é bem levinho e fresquinho. Não arde nem pinica a pele. Ao enxaguar você perceberá com a pele fica com sensação de limpeza profunda, mas ainda assim macia e hidratada!

2. Kit Microdermoabrasão TimeWise

Esse kit é composto pelas duas embalagens menores, logo depois desta primeira, que é o Creme de Limpeza, da esquerda para a direita, na foto. A bisnaga contém um creme esfoliante, que aparenta conter cristaizinhos. Ele esfolia bem a pele, portanto é legal não esfregar: o produto em si já exerce a função neste caso – diferente de casos de drenagem, por exemplo. O segundo produto, que parece um tubinho, contém uma substância que acalma a pele e a prepara para os demais procedimentos. Até aqui você com certeza já sentiu sua pele totalmente diferente!

3. Hidratante Redutor de Linhas de Expressão TimeWise

Este aqui vai deixar seu rosto no jeito, prontinho para receber o primer. E o cheirinho é uma coisa, viu. Delicioso! Bem refrescante. O que eu usei foi a versão sem filtro solar, mas você pode optar pela versão com FPS 30, ou ainda a Solução Diurna FPS 30 TimeWise – que pode ser complementada com a Solução Noturna TimeWise. O mais legal destes produtos é o acabamento na pele: eu optei por todas as versões para peles Mistas/Oleosas, mas todos eles oferecem as versões para peles Normais/Secas. Estes produtos, para peles mais oleosas, deixam um acabamento mate delicioso, com cara de quem passou pó compacto 😀 #xôbrilho

Mãos

Elas costumam ser as mais neglicenciadas, e sem motivos. São as que mais trabalham e estão expostas a todo tipo de agressão – de superfícies ásperas à detergente, passando por temperaturas extremas e transporte público. No entanto ostentam as #weeknails, os acessórios mais icônicos e – infelizmente – serão umas das primeiras áreas do corpo a denunciar sua idade. Sendo assim, suas mãozinhas merecem tratamento de realeza! Aqui vão uns produtinhos que eu simplesmente pretendo não viver sem:

IMG_20150823_165340

1. Creme Extra Emoliente para as Mãos Livre de Fragrâncias

Este produtinho irá preparar suas mãos para a segunda etapa. Passe, espalhe bem em todos os cantinhos, nas laterais das unhas, nas costas das mãos – puxando no sentido do seu braço e não no sentido da ponta dos dedos – e remova com água.

2. Esfoliante para as Mãos Satin Smoothie Pêssego

Agora sim vem a esfoliação, com um cheirinho mara de pêssego. Na hora da aplicação mesmo você já vai sentir a diferença: pele fininha e lisinha na hora. Os calinhos somem todos – aqueles de caneta, etc. Também precisa de enxague. Da mesma forma que os produtos para o rosto, a esfoliação é feita de forma suave e hidratante. Ao enxaguar o produto você já perceberá sua pele super macia, mesmo antes do hidratante.

3. Creme para as Mãos Essência de Pêssego

Sim, o cheirinho sensacional do pêssego continua por aqui! O hidratante finaliza sem pesar e nem deixar a mão grudenta. Ao terminar as três etapas você ficará se perguntando o porquê de não ter repetido o procedimento, semanalmente, desde sempre kkk. É inacreditável a diferença que uma mão macia e lisinha proporciona, mas na correria do dia-a-dia a gente acaba deixando para lá mesmo. Persista, viu! Uma mão com um toque macio poder ser muito útil: do fechamento de acordo naquela reunião de trabalho ao passeio de final de semana com o boy, passando pelo make na amiga e muitas outras ocasiões!

IMG_20150823_165708

Todos os produtos que usei e citei no post de hoje

E você, o que usa para cuidar da pele? Que truquezinhos conhece? Conta pra gente!

Espero que vocês tenham gostado do post e das diquinhas de tratamento de pele. Vou preparar um post com várias outras opções de tratamentos caseiros, baratex e que funcionammmm, para complementar o post de hoje. Afinal, tem produtos que são mesmo muito mara, mas nós sabemos que não é sempre que podemos sustentar o plano A, então nada mais justo que oferecer também o plano B, certo?! Não esqueçam de opinar e participar sempre!

XO 😉